Festival da Música Autoral e Independente Santista promove a diversidade musical

Entre os dias 13 e 15 de outubro, Santos poderá apreciar muitas opções da música autoral da baixada, o Festival MAIS em homenagem à data de nascimento do compositor santista Gilberto Mendes, e promoverá uma itinerância com 24 artistas dos mais variados estilos em três pontos da cidade. Então, fique atento para não se confundir e conferir tudo que está na programação!

Esse nome já soa um tanto familiar, se você costuma frequentar a Rua do Lazer aos domingos; pode notar uma kombi azul parada na praça das Bandeiras com música na rua, não é mesmo? Este é o Komboio Cultural, realizador da Ocupação MAIS que acontece gratuitamente em doses semanais, com apresentação de duas bandas da região. O mote que impulsiona essa atividade é justamente dar espaço e visibilidade para artistas e bandas da região que sentem a falta de espaços culturais para mostrar seus trabalhos autorais.

A kombi tem como premissa levar arte e cultura para todos, seja em pontos turísticos com a intenção de destacar os artista locais, ou ir até onde não há ação cultural. Os três pontos escolhidos para a realização do MAIS foram: no dia 13 haverá show na Praça do Abílio Rodrigues Paes, no sábado dia 14, é a vez do parque do Emissário e pra fechar com chave de ouro no domingo, dia 15, os shows acontecerão na praça do Aquário.

Para a escolha das bandas alguns critérios foram levados em consideração, primeiro a diversidade musical para garantir a representatividade musical da região e algumas bandas parceiras que já participaram da Ocupação MAIS.

A palavra chave do projeto é colaboratividade, este foi o norte da concepção do Festival MAIS. A programação ficou bem dividida, na sexta o foco é mais na cultura popular, mpb e forró, com destaque para a participação da banda Dona Zaíra, no sábado a cultura de rua toma seu espaço através dos grupos de hip hop, batalhas de MC’s e a participação do nigeriano Osas Destiny. O domingo enfatiza os estilos mais ligados ao rock, blues e jazz, o encerramento é com um dos maiores trombonistas do Brasil, Bocato.

A escolha de homenagear o maestro Gilberto Mendes está alinhada com toda dificuldade do fazer artístico que vive uma momento crítico no Brasil. Gilberto foi um artista que utilizou a arte como ferramenta política, foi o pai da música concreta, escreveu canções em defesa dos trabalhadores, foi uma figura fundamental na história social da música brasileira.

E é um dos maiores compositores da nossa região, tendo suas obras sendo executadas em todo o mundo.

A Ocupação MAIS é uma ação de valorização da cultura local e de resistência, atualmente com a crise vivenciada no país, os investimentos no setor de cultura tem sido cada vez menores. Ugo Castro convida a todos para conhecer esses artistas locais “é um festival para você ir e conhecer o que é feito na região, são grupos e artistas que acreditam no ato de criar um movimento autoral reconhecido e valorizado na baixada”


13/10 –  Praça Abílio Rodrigues Paes

16 horas Abertura do Festival – Orquestra de Cordas Sinfônica

16h30 – Trio Ekoa

17h30 – Mariaz

18h30 – Maracatu Zabelê

19 horas – Dog Joe

20 horas – Monique da Rocha

21 horas – Zaíra

Dj Caiaffo  

14/10 – Emissário

16h30 – Bateria Calunga – Projeto Camará

17 horas – Eskina do Samba  

18 horas – Imagreen

18h30 – Osas Destiny (Nigéria)

19 horas – Coletivo Baobá de Malê

20 horas – Noiz por Noiz

20h30 – Batalha de Rima

21 horas – Art Radical

Dj Buzina

 

15/10 – Praça do Aquário

15 horas Los Volks

16 horas Zebra Zebra

17 horas Erodelia

18 horas Br Combo

19 horas Mauro Hector

20 horas Bocato

Dj Lufer

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *