COLUNASMAIS SAÚDE

A saúde da pele

Por Paulo Lorandi

A pele é um órgão ativo, responsável por diversas funções. As mais óbvias são a de proteger órgãos internos das agressões ambientais e impedir a perda de calor. Mas a pele desempenha muito mais do que isso e é preciso que ela esteja saudável para que a nossa vida seja adequada. Além de limpa, é necessário mantê-la hidratada, protegê-la de agentes agressores como o sol ou as substâncias químicas e tratá-la quando apresentar doenças.

A hidratação da pele é conseguida pela ingestão adequada de água e evitando-se banhos demorados e muito quentes. O uso intensivo de sabonetes e buchas pode retirar a camada de gordura natural necessária para a manutenção de sua integridade. Banhos quentes e demorados, associados a sabonetes inadequados pode deixar a pele ressecada permitindo a infeção por fungos (micose) e bactérias. A pele, a partir da segunda semana de vida, é ligeiramente ácida e pode ser destruída com o uso de sabonetes alcalinos.

O uso regular de cremes e loções também é importante. Esses produtos têm como função impedir a perda natural da água presente na pele. De um modo geral, as formulações que contem ureia, como substância ativa, mantêm a pele mais hidratada. Mas a escolha do produto tem de considerar as diferenças das idades. Crianças e idosos têm peles diferenciadas em relação a de um adulto e os produtos devem ser próprios para cada um.

Além da preocupação com a hidratação, também é importante evitar as agressões, principalmente, o excesso de sol. O fator de proteção representa um valor relativo de proteção. Em tese, significa quanto tempo a mais é necessário para que a pele sofra queimadura quando exposta ao sol, comparada com a exposição sem o produto. Uma pele que apresente vermelhidão aos 15 minutos de exposição sem o produto, estaria protegida por quase quatro horas (fator 15 X 15 minutos) antes de se apresentar eritema.

Conheça a sua pele. Mas é a proteção ofertada pelo produto é relativa porque depende das condições de seu uso. Primeiro é preciso aplicá-lo fartamente. O volume necessário para passar adequadamente pelo corpo todo é de, aproximadamente, duas colheres de sopa. Água e suor diminuem sua eficácia. Além disso, em regiões próximas à linha do equador, tem maior incidência de sol. E o horário, não depois das 10h00, nem antes das 16h00.

Mas a queimadura não é o único problema. A radiação solar é composta por UVA, UVB e UVC (normalmente filtrada pela camada de ozônio). A UVB é a principal responsável pela queimadura, mas juntamente com a UVA, predispõe a pele ao câncer. A UVA também é responsável pelo foto-envelhecimento. Tenha carinho com a sua pele, ela merece.


Prof. Dr. Paulo Angelo Lorandi, farmacêutico pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas-USP (1981), especialista em Homeopatia pelo IHFL (1983) e em Saúde Coletiva pela Unisantos (1997), mestre (1997) e doutor (2002) em Educação (Currículo) pela PUCSP. Professor titular da UniSantos. Sócio proprietário da Farmácia Homeopática Dracena. *O professor escreve semanalmente para o portal Mais Santos.

saiba antes via instagram @revistamaissantos