CARREIRACOLUNAS 

O que você quer ser quando crescer? A pergunta soou óbvia. Ela amava livros. Nascera em meio à biblioteca dos pais e nada lhe instigava mais curiosidade do que aqueles objetos com capas coloridas, repleto de histórias e palavras complicadas. Aprendeu a amar dicionários. Descobriu um universo divertidíssimo nos gibis. Ficou encantada com a capacidade de algumas histórias traduzirem uma mensagem tão emocionante que parecia ser capaz de conduzi-la para dentro das jornadas dos personagens.

Tio Patinhas. Professor Pardal. Turma dos Tigres. Detetive Poirot… Ela tinha 5 anos e estava apaixonada pela magia do universo literário. “Serei escritora!” – ela respondeu para os pais, colegas e professores, sorrindo, entusiasmada com a possibilidade de algum dia segurar uma obra escrita por ela mesma. “Serei Escritora” – foi a frase que a acompanhou quando entrou no ensino fundamental e se deparou com a puberdade. “Serei escritora” continuou pulsando em seu coração quando começou o ensino médio e precisou escolher um curso para prestar o vestibular. Percorreu 3 universidades diferentes, destacou-se em todas elas, mas o que desejava mesmo era publicar um livro, pois, formar-se em “Escritor”, no ano de 2008, ainda não era o tipo de curso disponível na grade curricular brasileira.

Era preciso arriscar. Acreditar. Lutar para que seu sonho se transformasse em realidade. Então, disse o “sim” que mudaria completamente o seu destino. Lançou-se entre as fronteiras dos estados brasileiros, superou preconceitos, enfrentou desafios e, de repente, como se de fato, mais de dez anos tivessem sido “de repente”, ali estava ela, aos vinte anos, segurando sua primeira obra literária, produzida por uma editora de renome, escrita inicialmente à mão, no silêncio de seu quarto e nos recônditos de sua alma sonhadora, agora estampada entre as prateleiras das livrarias de sucesso.

A jovem foi garçonete para pagar a universidade, viajou de Santa Catarina à Goiás para buscar inspiração, vendeu bombons em rodoviárias e, se por um segundo chegou a acreditar que talvez jamais fosse realizar o seu sonho de publicar um livro, este segundo transformou-se em força para que se efetivasse antes dos 25 anos com mais de sete obras publicadas por editoras de São Paulo, cada obra em um estilo literário.

Então… inspirada em uma história de carreira real, que tal essa pergunta: quando você crescer e olhar para trás ou quando você estiver em seu espírito jovem e vislumbrar o amanhã, independente da sua idade hoje, qual será a carreira que moverá os seus pés? Todo sonho faz parte da alma; se você perdeu o seu, resgate-o! E, se for preciso, permita que ele seja o sentido que orienta a sua vida, suas escolhas profissionais e felicidade. Vai valer a pena!

02-descrição-lorene-passosi-colunista-revista-mais-santos

 

saiba antes via instagram @revistamaissantos