PUBLICIDADE

Dicas de Português

Mas o que é falar bem?

“Aquele meu amigo fala t√£o bem, parece at√© personagem de livro”. “Aquela diretora fala t√£o bem que, se voc√™ n√£o prestar aten√ß√£o, n√£o consegue nem entender as palavras de t√£o dif√≠ceis”. “Meu vizinho fala t√£o bem, lembra muito meu av√ī com as express√Ķes do seu tempo”. Muitos conceitos mudaram ao longo da hist√≥ria e este foi um dos principais deles ‚Äď o de falar bem. 

J√° significou falar como poucos entendem. Significou comunicar-se apenas com membros da elite intelectual ou at√© mesmo expressar-se como os mais velhos. No entanto, com o advento da modernidade e necessidade de uma comunica√ß√£o cada vez mais r√°pida e clara, deparamo-nos hoje com um novo conceito de “falar bem”: fazer-se compreendido e aceito por meio da linguagem.

Blogers, youtubers e apresentadores de televis√£o s√£o apenas alguns dos exemplos de figuras populares cujas palavras s√£o admiradas e seguidas, mas cujo dom√≠nio aparente da forma padr√£o da l√≠ngua se afasta e muito dos manuais de gram√°tica. Isso acontece por duas grandes raz√Ķes bem simples. A primeira delas √© que “norma padr√£o” e “manuais de gram√°tica” s√£o importantes (sim!), mas n√£o para serem formas √ļnicas em qualquer contexto. A segunda √© que hoje, para afirmarmos que uma pessoa fala realmente bem, precisamos levar em considera√ß√£o o contexto em que ela est√° envolvida. Um elogiado palestrante sobre economia internacional pode ser considerado, entre seus amigos, um p√©ssimo contador de piadas, por exemplo. Isso porque nem sempre conseguimos ter o mesmo sucesso no desempenho lingu√≠stico em todos os cen√°rios da vida. 

O docente universit√°rio acostumado a dar aulas para grupos de alunos nos √ļltimos anos da gradua√ß√£o, ao tentar explicar determinados conte√ļdos no Ensino M√©dio, pode n√£o receber os mesmos elogios de bom professor, se n√£o for capaz de ajustar sua forma de expressar-se √† nova demanda. Prever, adaptar, ajustar. Esse √© o grande desafio do mundo moderno em rela√ß√£o √† linguagem. 

No ambiente de trabalho, o funcion√°rio que n√£o aprende a se comunicar com seus pares ou com os que est√£o hierarquicamente abaixo de si demonstra-se j√° incapaz de se tornar um bom l√≠der. J√° o comunicativo, que fala com todos, mas n√£o sabe se dirigir aos chefes atrai a desconfian√ßa por n√£o demonstrar garantias de que compreender√° o problema e saber√° cumprir ordens. 

A linguagem √© tamb√©m perigosa, porque costuma moldar o que somos. Tenho uma amiga pr√≥xima que √© excelente m√£e, excelente professora e seu tom injuntivo (de ordem, comando, orienta√ß√£o) fortalece essa personalidade. Por√©m, como usa o mesmo tom did√°tico para lidar com a maioria das pessoas, muitos a evitam por consider√°-la, chata, pedante, arrogante. No ambiente acad√™mico, insistir no humor o tempo todo, diante de uma apresenta√ß√£o, pode ajudar com o nervosismo, mas tamb√©m pode transparecer falta de conte√ļdo. 

Parece dif√≠cil, mas n√£o √©. Ent√£o, quais as dicas para falar bem no mundo moderno? Conhecer o ambiente em que voc√™ se expressa. Estar certo do conte√ļdo que pretende expor. Tentar adaptar sua fala √† sua audi√™ncia em vez de esperar que a audi√™ncia se esforce para compreend√™-lo. Calma! √Č claro que isso n√£o quer dizer que voc√™ deva gritar palavr√Ķes toda vez que for assistir a um jogo de futebol s√≥ para ajustar-se ao meio. N√£o. Mas preocupar-se em n√£o levar a linguagem de arquibancada para o ambiente de trabalho, ainda que seu chefe exagerado o fa√ßa, √© algo que voc√™ deve evitar. 

Da√≠ vem a √ļltima dica. Toda vez que voc√™ tiver de escolher entre adaptar sua linguagem ao ambiente profissional ou √†s pessoas. Adapte-se ao ambiente. N√£o se deixe levar pelo informalismo dos outros, sobretudo dos chefes. As pessoas que n√£o percebem inadequa√ß√£o em sua pr√≥pria linguagem s√£o, muitas vezes, as que mais reparam na linguagem do outro. E o outro, para o chefe, √© voc√™!

descricao-dicas-portugues-romulo-bolivar