COLUNASNação Santista

Cuca fala a verdade e tem funcionário que pagou o pato do caso Sánchez

Por Paulo Alberto

Alô, alô Nação Santista, um grande abraço! A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) lamenta profundamente o que aconteceu na noite de ontem nas arquibancadas do Estádio do Pacaembu durante a realização da partida entre as equipes do Santos e Independiente (ARG) e informa que fez um levantamento parcial sobre as depredações ocorridas na partida válida pela Copa Libertadores da América. Foram destruídas mais de 60 cadeiras do setor laranja da arquibancada, parte dos alambrados foram amassados, os banheiros tiveram as torneiras quebradas, bem como alguns banheiros químicos, que são locados, foram vandalizados. Também foi constatado que parte do gramado sofreu avarias devido aos artefatos jogados antes da partida ser interrompida. Ainda hoje será feito um levantamento mais apurado, e a contabilidade de todos os prejuízos será enviada à diretoria do Santos Futebol Clube. O técnico Cuca afirmou após a partida que poderia acontecer uma tragédia caso a partida não fosse interrompida pela arbitragem. O resultado eliminou o Santos da competição sul-americana, já que a Conmebol deu ganho de causa aos argentinos pela escalação irregular de Carlos Sánchez. Mesmo assim, para o técnico Cuca, a atitude tomada pela arbitragem foi acertada. Segundo o treinador, a diretoria alvinegra precisa melhorar muito seu trabalho com o futebol santista. Ele acredita que a eliminação da Libertadores foi uma consequência de um erro grosseiro dos cartolas do Santos e disse até que não se importa com o risco de perder o emprego por causa de sua sinceridade. Contratado pelo Peixe há menos de um mês, Cuca afirmou que pode ajudar a diretoria a melhorar a condução do futebol alvinegro, mas deixou no ar a impressão de que o presidente não está disposto a ouvi-lo.

O culpado foi apontado e sofreu as consequências do ‘caso Carlos Sánchez’, antes do jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América, o Santos demitiu Felipe Nóbrega (31 anos), responsável pelos registros dos jogadores no clube e trabalhando no clube há 11 anos. A demissão deste funcionário, foi analisada internamente como forma de usá-lo como bode expiatório para preservar outros funcionários que foram contratados esse ano pelo Presidente José Carlos Peres, onde, no próximo dia 10 serão votados os dois pedidos de impeachment pelos conselheiros do clube.

Curiosidades: Por meio de um comunicado, a Polícia Militar criticou o técnico Cuca, do Santos. A corporação disse que a postura do treinador após duelo com o Independiente, na última terça (28), pela Libertadores, foi “irresponsável”. Ao ver um policial praticamente imobilizar um torcedor que havia invadido o campo do Pacaembu, o comandante do Peixe tentou soltá-lo. Cuca falou sobre sua atitude e acusou o policial de usar força exagerada. Entretanto, a PM, por meio de nota, assegurou que “os policiais militares empregados neste tipo de contenção são todos atletas altamente capacitados e treinados em artes marciais, justamente para imobilizar pessoas em conduta antissocial, sem lhes causar ferimentos ou qualquer tipo de sequela”.

Abraço Especial: Aos proprietários Elcio, Rafael, Geny, Andreia e a todos os funcionários da Belmiro Bolos, que fica na Rua Carvalho de Mendonça, 382 em Santos, deliciosos bolos caseiros e tortas de primeira qualidade. É gente ligado na gente. Não há distância que nos separe, Tradição é Tradição, os bons tempos estão de volta. A todos, Deus conduz.                                                                                                

CAPITÃO PAULO ALBERTO

DRT : No 33.858

saiba antes via instagram @revistamaissantos