ESPORTES 

O atacante do Shakhtar Donetsk foi expulso, neste domingo, após reagir aos insultos da torcida do Dynamo de Kiev. Willian relembrou sua passagem no país e lamentou o ocorrido

 

Willian está com a Seleção Brasileira e, nesta segunda-feira, concedeu entrevista coletiva e cobrou a Federação Ucraniana para tomar uma atitude em relação ao caso de Taison, que sofreu racismo durante a partida entre Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev, no domingo. Taison reagiu e fez sinais obscenos em direção à torcida rival. O juiz expulsou o brasileiro. Willian lamentou o episódio e pediu combate ao preconceito.

– É mais um episódio triste que acontece no futebol. Nós, jogadores, o que está ao nosso alcance a gente faz, a gente procura fazer para que isso acabe. Mas a responsabilidade maior é das entidades, das federações. Eles têm que se pronunciar nessas situações. Teve essa situação ontem e a federação ucraniana não se pronunciou. Teve há um tempo atrás com a seleção da Inglaterra e a Uefa também não se pronunciou. Então, situações como essa eles têm que se pronunciar, tem que ter a punição para que isso acaba de uma vez por todas. A gente fica triste e espera que isso possa acabar o mais rápido possível – pontuou.

Willian já defendeu o Shakhtar Donetsk e também já passou por racismo na Ucrânia. O ocorrido, segundo o atacante, aconteceu há dez anos atrás, o que demonstra que o racismo é recorrente nos estádios ucranianos. O brasileiro pontuou as dificuldades e ressaltou que espera que, um dia, isso acabe.

– Quando eu sai do Corinthians e fui para a Ucrânia, com 18 para 19 anos, passei por isso uma vez, não me lembro o jogo. É claro que a gente fica triste pela situação, isso já faz uns 10, nove anos. A gente espera que isso possa mudar, vemos isso acontecendo em dias como hoje, não só no futebol, mas em outras áreas também. Esperamos que isso possa acabar de uma vez por todas. Ver jogadores deixando o campo chorando nos constrange muito. Espero que isso possa acabar de uma vez por todas – finalizou.

 

 

Fonte: LANCE!

saiba antes via instagram @revistamaissantos