ESPORTES 

Técnico do Flamengo comentou sobre os três pontos conquistados sobre o rival no clássico desta quinta-feira, pelo Campeonato Brasileiro, e ainda fez duras críticas ao adversário

 

A postura do Botafogo no clássico com o Flamengo, na noite desta quinta-feira, com muitas faltas e possível violência, foi alvo de críticas do técnico Jorge Jesus em entrevista coletiva após a partida. Nos olhos dele, “não é dessa forma que o Botafogo vai sair da zona de rebaixamento”. O treinador ainda comemorou a vitória, válida pelo Campeonato Brasileiro, admitindo que seus jogadores não tiveram “nota artística” devido a um desempenho aquém do esperado.

– Hoje foi um jogo difícil. Foi mais difícil na primeira parte porque houve uma “caça ao homem” aos jogadores do Flamengo. A equipe do Flamengo é melhor do que a do Botafogo, até pela classificação. Para parar uma equipe você tem que ter argumentos técnicos e táticos. Não é essa forma de parar a equipe, não é dessa forma que o Botafogo vai sair da zona de rebaixamento. Fizeram “caça ao homem”, quiseram intimidar nossos jogadores. Não conseguiram. Sabíamos que faríamos o gol – afirmou o treinador, completando:

– Vitória importante, em um estádio que é difícil, ha dez anos o Flamengo não ganhava aqui. Um rival de história, com grandes jogadores no passado, como Garrincha e Amarildo. Fizemos o gol com a entrada do Lincoln, algumas alterações táticas… Depois da expulsão tivemos mais gente do que a equipe do Botafogo. Mas os jogadores conseguiram superar as dificuldades. Não ganhamos com nota artística, mas ganhamos três pontos. Ganhamos de uma equipe que nunca quis ganhar, só quis fazer faltas e só sabe bater.

Com a vitória, o Flamengo chegou a 74 pontos e manteve oito de vantagem sobre o vice-líder Palmeiras, na liderança do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro volta a campo no domingo, às 18h, quando recebe o Bahia, no Maracanã. Ao ser questionado sobre uma possível ansiedade pela conquista do título da competição, Jorge Jesus foi enfático afirmando que com a proximidade do fim, é “normal” que o elenco fique mais ansioso.

– O tempo vai ficando mais curto e é normal que a ansiedade vá subindo. Estamos chegando perto do fim e queremos chegar na última jornada campeões. Isso mexe com a torcida, com os jogadores, com o treinador, mas temos experiência. Tentamos superar isso com nossa confiança e prazer de jogar. Tentamos fazer isso, mas não nos deixaram jogar. Mas não por organização tática, mas porque só quiseram bater – finalizou.

 

 

 

 

 

 

Fonte: LANCE!

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

saiba antes via instagram @revistamaissantos