Gastronomia 

A medida, em parceria com o Ministério da Economia, insere o Brasil na rede dedicada à governança global de tecnologia junto com China, Japão, Índia, Colômbia, Israel e Emirados Árabes

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (21), no Palácio dos Bandeirantes, a criação do Centro para a 4ª Revolução Industrial, ligado ao Fórum Econômico Mundial (WEF), no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo. A instalação do escritório é uma parceria do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Secretaria Estadual de Relações Internacionais, Ministério da Economia e o Fórum Econômico Mundial (WEF).

“A 4ª Revolução Industrial é um tema que atende muitíssimo bem as expectativas do Governo brasileiro e plenamente as expectativas do Governo do Estado de São Paulo”, ressaltou o Governador João Doria sobre o comprometimento de São Paulo com a retomada do crescimento econômico estadual e nacional.

A instalação desse centro marca o comprometimento formal da 4ª Revolução Industrial no Brasil, em parceria com a iniciativa privada. A criação da unidade do país será feita oficialmente também no encontro anual do Fórum Econômico Mundial, em Davos, em janeiro de 2020, e a inauguração do espaço na capital paulista será durante o Fórum Econômico Mundial para a América Latina, em maio de 2020.

“De 6 a 8 de maio de 2020, teremos o Fórum Econômico Mundial para a América Latina, em São Paulo. A cada dois anos, o Fórum deixou de ser itinerante para ser realizado de forma fixa em São Paulo, num compromisso assinado por mim, o prefeito da cidade de São Paulo, com o professor Klaus Schwab, fundador e Presidente do Fórum Econômico Mundial. É um privilégio para São Paulo”, destacou João Doria.

Com a medida, o Brasil se insere na rede dedicada à governança global de tecnologia, junto com China, Japão, Índia, Colômbia, Israel e Emirados Árabes.

“Para alcançar o impacto e impulsionar a mudança no contexto da 4ª Revolução Industrial, é importante conectar governo, organizações empresariais, startups, sociedade civil, academia e organizações internacionais para elaborar políticas inteligentes e inovadoras”, comentou a Secretária Estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

O Estado de São Paulo e o IPT se prepararam para receber essa iniciativa, que está alinhada às ações de todo o Governo no objetivo de estimular a inovação e o empreendedorismo, voltados à projetos com impacto mundial em benefício de toda sociedade.

“O Centro irá traçar e pilotar políticas inovadoras. Como parte da rede global do Fórum, as equipes irão trocar conhecimento e escalar os aprendizados globalmente” acrescentou Marisol Argueta de Barillas, Diretora para América Latina e membro do Conselho de Administração do Fórum Econômico Mundial.

Também participou do lançamento o Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa.

Sobre o IPT

Instituto de Pesquisa vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo que colabora há mais de 100 anos para o processo de desenvolvimento do país. Conta com 35 laboratórios capacitados e uma equipe de pesquisadores e técnicos altamente qualificados, atuando em quatro grandes áreas – inovação, pesquisa & desenvolvimento; serviços tecnológicos; desenvolvimento & apoio metrológico, e informação & educação em tecnologia.

O IPT abriu recentemente o seu campus para que empresas privadas possam inovar em conjunto com startups, clientes, fornecedores, pesquisadores, investidores e órgãos governamentais.

 

saiba antes via instagram @revistamaissantos