Gastronomia 

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Noroeste será habilitada pelo Ministério da Saúde para receber recursos federais de custeio (despesas correntes gerais). A unidade poderá receber até R$ 500 mil por mês de acordo com o número de profissionais que atuam no local.

O compromisso foi assumido pelo ministro Luiz Henrique Mandetta, durante reunião em Brasília (Distrito Federal) com integrantes do Conselho Consultivo de Saúde da Baixada Santista, incluindo o secretário de Saúde de Santos, Fábio Ferraz, e o deputado federal Júnior Bozzela.

A proposta já havia sido aprovada pelo Ministério da Saúde no início de maio e o Município aguarda agora a publicação da habilitação no Diário Oficial da União, para que a unidade passe a receber R$ 175 mil por mês (UPA tipo II).

A UPA da Zona Noroeste (Avenida Jovino de Melo, 927, Areia Branca) foi inaugurada no dia 19 de fevereiro e atende cerca de 500 pessoas por mês. Para a sua manutenção, o custo mensal é de R$ 1,6 milhão, valor financiado totalmente pela Prefeitura.

ESTIVADORES

Na audiência em Brasília, a Prefeitura de Santos também solicitou a habilitação dos 10 leitos da UTI neonatal do Complexo Hospitalar dos Estivadores dentro da Rede Cegonha, o que representará repasse de R$ 1,5 milhão/ano, e o aumento do teto de média e alta complexidade para o hospital, que recebe R$ 1,1 milhão/mês do governo federal, proposta que será avaliada pelo ministro.

 “Tivemos uma agenda positiva para aumentar os recursos disponíveis aos serviços de saúde que atendem a população de Santos e região”, explica o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

Foto: Isabela Carrari/PMS

saiba antes via instagram @revistamaissantos