COLUNASDICAS DE PORTUGUÊS 

Interpretação textual é um problema pra muita gente que se envolve com concurso público, vestibular e ENEM.  Uma das principais dificuldades enfrentadas envolve a distinção entre os fatos pressupostos e os fatos subentendidos.

Mas existe diferença entre Pressuposto e subentendido?

Sim e muita. Cada vez mais as perguntas sobre o texto dessas provas  envolvem as aspectos de inferência textual, ou seja, pergunta-se sobre informações implícitas no texto, mas não declaradas de forma direta.

Geralmente os manuais e livros didáticos enrolam para explicar o que nós podemos “simplificar” assim pra você:

Pressuposto: não está escrito, mas não pode ser desmentido.

Ex.: “João Pedro deixou de jogar vôlei profissionalmente.”

Assim, está implícito que ele jogava bola profissionalmente. A marca “deixar de” não permite que essa informação, apesar de não declarada, seja desmentida.

Subentendido: não está escrito e pode ser desmentido.

Em frente a uma loja de brinquedos, a filha grita para a mãe:

– Olha aquela boneca que eu adoro, mamãezinha querida!

Também está implícito o pedido para que a mãe compre o brinquedo. A mensagem é bem clara. No entanto, se a filha quiser, pode desmentir essa dedução da mãe, pois se trata de uma simples insinuação.

Um outro problema relacionado à compreensão ou à produção do texto é a ambiguidade. Mas isso é assunto para nossa próxima coluna. Até lá então!

saiba antes via instagram @revistamaissantos