COLUNASNação Santista

Peres apela por voto à distância aos associados para fugir do impeachment no Santos

Por Paulo Alberto

Alô, alô Nação Santista, um grande abraço. O Comitê Gestor do Santos composto por seis integrantes, onde, pelo estatuto são nove membros (três pediram demissão), foi favorável ao voto à distância para os associados do clube e encaminhou o tema para a apreciação e votação do Conselho Deliberativo. Se aprovado, o projeto permitirá que sócios que não residam nas cidades de Santos e São Paulo possam votar nas eleições. O tema era uma das propostas de campanha do presidente José Carlos Peres nas eleições de dezembro e com toda a turbulência que vem passando, o cartola alvinegro busca agilizar esse processo no momento. O motivo da correria se deve ao próximo dia 10, quando os pedidos de impeachment do presidente deverão ser votados no Conselho Deliberativo e, se aprovados, irão para uma assembléia de sócios no dia 29 de setembro. Pelas regras atuais, a votação dos sócios sobre o impeachment aconteceria apenas em Santos, reduto da maior parte dos oposicionistas ao cartola, que teve sua maior votação na eleição passada em São Paulo. Peres trabalha para conseguir uma liminar e barrar a votação do dia 10. Se conseguir ganhar tempo na Justiça, ele espera que o voto à distância possa ser aprovado antes de uma possível assembléia de sócios para votação do impeachment. Na visão do Presidente, tal medida aumentaria suas chances de não sofrer um impeachment. A não ser que seja salvo por uma nova interferência da justiça comum, José Carlos Peres encerrará seu mandato no Santos no fim do mês. Pesquisas extra oficiais, realizadas tanto por integrantes da situação quanto da oposição, mostram que o presidente santista não tem apoio suficiente para impedir a aprovação dos dois pedidos de impeachment em tramitação no Conselho Deliberativo do Clube. De acordo com as pesquisas, o mandatário alvinegro possui somente entre 40 e 50 apoiadores no momento. Se Peres sofrer o impeachment, seu vice-presidente, Orlando Rollo, assumirá o clube até o final de 2020. Por ter sido afastado das principais decisões do futebol, Rollo se transformou num oposicionista dentro da própria diretoria. Que a paz retorne ao Santos FC para o bem de nação santista. Um ano que entra para a história dos 106 do clube de forma extremamente negativa.

Curiosidades: O técnico Cuca lamentou a saída do gerente executivo de futebol Ricardo Gomes, onde, aceitou uma proposta do Bordeaux, da França, para ser diretor geral do clube. A perda foi sentida não somente pelo treinador e jogadores, mas por toda a direção do Santos. Apesar da guerra política pela qual o clube vem passando, Ricardo Gomes era uma espécie de unanimidade. Vale lembrar que esse ano o clube teve dois profissionais no departamento de futebol, Gustavo Vieira, demitido, e Wilian Machado, demissionário.

Abraço especial: Aos proprietários Elcio, Rafael, Geny, Andreia e a todos os funcionários da Belmiro Bolos, que fica Rua Carvalho de Mendonça, 382, em Santos. Deliciosos bolos caseiros e tortas de primeira qualidade. É gente ligado na gente. Não há distância que nos separe, Tradição é Tradição, os bons tempos estão de volta. A todos, Deus conduz.

CAPITÃO PAULO ALBERTO

DRT : No 33.858


Para ficar ligado em tudo o que acontece no dia a dia do Santos, clique aqui.

Foto: Ivan Storti/Santos FC

 

saiba antes via instagram @revistamaissantos