CARREIRACOLUNAS 

Você tem um coração empreendedor? Effectuation. O nome é estranho, mas vale repetir: effectuation. Sim, esse é o termo designado para retratar os principais pilares de um empreendedor. De onde surgiram esses pilares? E por que você precisa compreendê-los se quiser construir sua empresa a partir do próprio conhecimento?

Veja bem, todo ser humano pode empreender. Todo jovem tem a capacidade para utilizar dos recursos que dispõe para tentar abrir seu próprio negócio. Mas… se todos podem aprender sobre empreendedorismo e andam dizendo por aí que, de médico, louco e empreendedor, todo mundo tem um pouco; o que diferencia de fato aqueles que possuem uma “veia empreendedora” daqueles que apenas de vez em quando revelam habilidades de gerir alguns negócios? A teoria Effectuation, também chamada de Abordagem Efetiva, ela é o coração do modelo de negócio daqueles que vivenciam o empreendedorismo.

Vamos ver como isso funciona na prática? Pegue um papel, três canetas, cada uma de cor e desenhe três grandes círculos.

 

No primeiro círculo, com sua cor favorita, escreva: quem eu sou? Isto mesmo, o ponto de partida do empreendedor é o que ele sabe sobre si, portanto, você precisa ter certeza de quais são seus talentos, suas habilidades, seus sonhos e seus pontos de melhoria – descreva tudo isso neste círculo, priorizando os pontos em que você reconhece ser capaz de inspirar pessoas, criar soluções e aprender coisas novas.

Depois vá para o segundo círculo e coloque a legenda em outra cor: O que sei fazer? Pense sobre os conhecimentos adquiridos até aqui, sejam por experiências de vida ou por cursos, palestras, escolas, leituras… Quanto mais você deixar claro o que sabe sobre gestão de negócios, controles financeiros, visão de mercado, vendas, negociação e gerenciamento de pessoas, melhor. Todo conhecimento é válido, então, se sua bagagem técnica não parecer muito vasta, não se preocupe, tente se ater aos aprendizados do dia-a-dia, às vezes, estes poderão até ser mais úteis – acredite!

Feito isso, pegue a terceira caneta e escreva no último círculo: Quem conheço? Neste momento vale considerar sua principal rede de contatos, sejam colegas pessoais ou profissionais. Será que você já tem clientes, fornecedores, parceiros ou pelo menos pessoas que apoiariam suas ideias e te ajudariam na divulgação? Descreva os nomes dessas pessoas, ainda que inicialmente possam ser seus familiares ou melhores amigos, o importante aqui é trazer à tona aqueles que apostam ou poderiam apostar no seu negócio. Quando tiver terminado, olhe bem para o conteúdo dos seus três círculos.

A partir de quem você é, do que você sabe e das pessoas que conhece, você será capaz de criar um efeito no mercado. É simples, prático e funcional. E quanto mais você testar e aprimorar, mais verá que funciona. Para finalizar, olhe novamente para os seus três grandes círculos e extraia a grande lição: os pilares precisam crescer juntos para gerarem um grande Effectuation. Apenas assim eles representam o coração de um possível empreendedor.

saiba antes via instagram @revistamaissantos