3.2 // MÚSICACULTURA

Carnabonde lota Centro da cidade de Santos

Em sua 18º edição, o Carnabonde reuniu neste sábado (10), na Praça Mauá, no Centro Histórico de Santos, cerca de 10 mil foliões. Este ano o evento, que tem como proposta reviver o clima dos antigos bailes de Carnaval e das batalhas de confete, teve o tema ‘Turistas do Bairro Chinês‘, em homenagem ao antigo bairro – incorporado ao Valongo em1970 e oficializado em 2011 com a atualização das leis de Uso e Ocupação do Solo – que deu origem à folia da Cidade com os blocos Baby dos Jardins da Infância e Turistas do Bairro Chinês.

Para marcar a festa, o bonde turístico veio especialmente decorado com dragões e cestos de ouro, com passageiros como a Corte Carnavalesca de 2018, autoridades municipaise os foliões devidamente fantasiados.

“O Carnabonde é uma festa da família. Nós vemos aqui todas as faixas etárias se divertindo juntasAvós e pais com filhos e netos. Muitas crianças. O Carnaval santista é isso, com clima de paz e harmonia”, disse o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, que compareceu à folia na Mauá.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade, Maria Ignez Barbosa, também esteve presente. “Esperamos que o Carnaval seja uma festa de muita paz, pois é a festa do povo”.

Fantasias

As fantasias, assim como o confete e  a serpentina, são tradicionais no Carnabonde. Muitas pessoas marcam presença no baile a céu aberto devidamente caracterizadas.  Um grupo de 35 voluntárias do Fundo Social de Solidariedade de Santos (FSS), por exemplo, optou pelos vestidos ao estilo da tradição espanhola, uma vez que em 1956, o bairro Chinês recebeu turistas espanhóis.

Já a comerciária Juliana Siqueira, de 38 anos, moradora do bairro Rádio Clube, investiu na fantasia de Mulher Maravilha. “Adoro essa festa. Sempre venho e trago meus filhos. Estou com a Maria, de 10 anos, que veio de princesa, e com o Carlos, de 12 anos, que está de pirata”.

De Vicente de Carvalho, no Guarujá, João Bernardo, de 47 anos, também não perde o Carnabonde. “É um clima muito legal. Acompanho há uns 5 anos. As pessoas vêm aqui pra se divertir. Hoje é difícil ter programação boa e de graça. Vale a pena vir até Santos”.

saiba antes via instagram @revistamaissantos