PUBLICIDADE

bem estar

Dermatologista fala de tratamentos para ter a pele da axila mais clara

Evitar depila√ß√Ķes traum√°ticas e ter cuidados com desodorantes s√£o algumas das dicas

Na quinta-feira (22), a atriz¬†√Črika Januza¬†relatou em suas redes sociais que se incomoda com a pele de suas axilas, que segundo ela s√£o muito escuras e n√£o a agradam esteticamente quando aparecem.

Pensando nessa situação, o dermatologista Gustavo Saczk, selecionou algumas dicas de prevenção e tratamento para axilas escurecidas.

Voc√™ pode ter cuidados simples para evitar esse problema ou fazer com que ele desapare√ßa mais r√°pido com tratamentos”, apontou o m√©dico, que atua h√° oito anos na dermatologia.

Primeiro: evite depila√ß√Ķes traum√°ticas. Se voc√™ usar cera quente ou tiver muitas inflama√ß√Ķes nos p√™los com o uso de l√Ęminas, isso pode causar um escurecimento no local. Nesses casos, a depila√ß√£o a laser √© a mais indicada”, explica.

O especialista afirma que √© necess√°rio cuidados na hora de escolher os produtos para aplicar no local. “Cuidado com o desodorante! Produtos que causam irrita√ß√£o local, seja por alergia ou altera√ß√£o na temperatura, no caso dos aeross√≥is, tamb√©m podem pigmentar as axilas. Opte sempre por produtos em creme‚ÄĚ, conta.

Ainda sobre os cuidados, Gustavo faz um alerta e fala sobre tratamentos:

Cuidado com produtos que prometem clareamentos milagrosos. O melhor no caso de clareamento para qualquer parte do corpo √© ter um tratamento dermatol√≥gico correto. Para isso, podemos usar cremes clareadores, lasers e at√© peelings espec√≠ficos, tanto para axila como regi√£o √≠ntima, que muitas vezes tamb√©m causa constrangimento. O creme clareadores √© a estrat√©gia mais em conta, com resultados vistos a partir do primeiro m√™s de aplica√ß√£o. Em segundo temos o peeling, que precisar√° de sess√Ķes m√ļltiplas para entregar um resultado. Geralmente recomendo 5 sess√Ķes com intervalos de 15 dias. E o procedimento mais caro dentre os tr√™s √© o laser, com sess√Ķes mensais at√© o clareamento completo. Por√©m, muitas vezes uso mais de uma dessas armas ao mesmo tempo para combater o escurecimento axilar. Cada paciente deve ter seu pr√≥prio protocolo‚ÄĚ, conclui.