4.2 // TURISMO 

Especialista separou algumas dicas para intercambistas

Se no Brasil as aulas já voltaram, para quem estuda no Canadá, o ano acadêmico está prestes a começar. No local, o período letivo é dividido em três trimestres e as aulas terão início na primeira semana de setembro.

O primeiro trimestre (fall term), tem início em setembro e vai até dezembro, (com férias de 20 dias no final do ano) é o mais importante de todos. É por ele que a maioria dos cursos aceitam a entrada de novos alunos. São poucos os colleges que abrem vagas ao longo do ano, por isso é importante ficar atento para não perder as datas de matrícula.

O segundo trimestre, winter term, acontece de janeiro a abril, e o terceiro, mais conhecido como spring ou summer term, ocorre de maio até agosto. Dependendo do college, alguns cursos oferecem aulas durante o recesso.

Apesar do intercâmbio no Canadá ser mais barato comparado com outros destinos, como, por exemplo, Estados Unidos e Europa, a partir daí surge a dúvida: qual moeda levar?

Para esclarecer esta dúvida, Mathias Fischer, diretor de Estratégia e Inovação da MeuCâmbio, separou algumas dicas para quem pretende estudar fora.

Devo levar real para o Canadá ou trocar a moeda no Brasil?

O real não tem grande demanda no Canadá, o que significa que as casas de câmbio que comprarem suas notas provavelmente ficarão com elas em estoque por um longo tempo. Por este motivo, as taxas de compra do real fora do Brasil costumam ser pouco vantajosas.

Comprar dólar canadense no Brasil vale mais a pena que trocar dólar americano no Canadá?

Em um estudo realizado em agosto, constatamos que é mais econômico levar dólar americano para trocar por dólares canadenses no Canadá. Caso prefira levar dólar canadense, nossa recomendação é que os viajantes comprem a moeda diretamente no Brasil.

Como funciona a cotação do dólar canadense?

O dólar canadense turismo tem por base o dólar canadense negociado no mercado financeiro. A razão pela qual a cotação do turismo é superior a cotação comercial está embasada nos custos de transporte, seguro, estoque, entre outros.

Cartão pré-pago é uma boa opção para quem vai fazer intercâmbio?

Sim. O cartão pré-pago é o mais indicado para viagens de longa duração ou para jovens viajantes, sendo a principal vantagem a segurança em caso de perda do cartão, ele pode ser reposto no exterior, o que não ocorre com a moeda em espécie. Outro ponto positivo é a possibilidade de realizar recargas à distância. Mesmo já estando no Canadá, a equipe da Meu Câmbio consegue auxiliar o turista (ou os pais do intercambista) a realizar novas cargas.

saiba antes via instagram @revistamaissantos