4.2 // TURISMO 

Seja para um reality de sobrevivência em uma ilha, uma série romântica, um filme de época, um comercial na praia ou um longa-metragem de ficção-científica, a República Dominicana é um destino atrativo e competitivo para rodar qualquer tipo de produção audiovisual, como é possível notar no crescimento da demanda para filmagens internacionais.

“Pela exuberante variedade de paisagens, suas instalações e os incentivos fiscais que o país oferece, a República Dominicana se consolida como um excelente destino cenográfico para a indústria internacional”, afirma Magaly Toribio, assessora de Marketing do Ministério de Turismo de República Dominicana (MITUR). “Nossos diversos cenários, que incluem cidades com variados estilos arquitetônicos, lagoas, praias, bosques, áreas desérticas e de montanhas, convertem o país em uma excelente locação para diferentes gêneros cinematográficos”, explica.

A República Dominicana já contou com gravações em diferentes pontos da ilha. Confira três deles:

San Pedro de Macorís

Em 2019, a rede britânica BBC escolheu esta região de cultivo de cana para filmar a série The Long Song, uma ficção ambientada em uma plantação de açúcar na Jamaica em 1830, durante o fim do período de escravidão no país. O cenário não poderia ser mais propício: San Pedro de Macorís está localizado a 70 quilômetros na capital Santo Domingo, do lado leste da ilha, lugar onde os viajantes podem conhecer mais sobre as tradições e costumes locais, além de visitar plantações e provar o rum dominicano em uma das famosas destilarias, como Barceló e Brugal. Para aproveitar sol e mar, a praia de Juan Dolio está a 20 quilômetros e é uma excelente opção.

Santiago de los Caballeros

O famoso ator norte-americano Vin Diesel elegeu o exótico entorno natural da parte central da ilha para gravar as cenas de aventura do último lançamento de sua série de filmes, Triplo X 3: Reativado (2017). Além de ter uma exuberante vegetação subtropical, rios, montanhas e acidentes naturais devido a sua localização no coração do Valle del Cibao, Santiago é uma região que cultiva o tabaco mais fino do mundo, e é possível ver de perto todo o processo de elaboração dos charutos, que seguem sendo produzidos artesanalmente. Esta também é a segunda maior cidade da República Dominicana, que já protagonizou importantes acontecimentos históricos locais, como a Batalha de 30 de Março pela independência. Atualmente, é sinônimo de modernidade, ritmo dinâmico, cultura vibrante e inovação. O Monumento aos Heróis da Restauração é uma visita imperdível.

Santo Domingo

Na capital da República Dominicana, o lugar preferido dos produtores é a cidade colonial. Declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, há décadas suas ruas de paralelepípedos e sua imponente arquitetura colonial – com os primeiros edifícios do Novo Mundo – são escolhidas como cenário para filmagens de variados filmes, como ‘O Poderoso Chefão’ (1974), ‘Havana’ (1990), ‘A Festa do Bode’ (2005), ‘A Cidade Perdida’ (2005), ‘O Bom Pastor’ (2006), ‘Miami Vice’ (2006) e o mais recente ‘A História Real de um Assassino Falso’ (2016). Além da cidade colonial, Santo Domingo possui lugares muito charmosos, como o Jardim Botânico, mirantes em diferentes pontos da cidade, igrejas, museus e construções antigas.

Incentivos e estrutura

De acordo com a Direção Geral de Cinema Dominicana (DGCine), a partir da Lei de Cinema de 2011, que estabeleceu uma série de créditos fiscais e isenções tributárias para o segmento, as produções estrangeiras no destino deram um grande salto, passando de apenas 6, em 2011, para 50, em 2018. A formação de técnicos nas universidades e abertura de estúdios de gravações do mais alto nível contribuíram com o fortalecimento do país para se tornar um cenário competitivo.

Hoje, a República Dominicana conta com um pessoal qualificado nas diferentes áreas das produções cinematográficas, tais como cinegrafistas, assistentes, atores, figurantes, diretores de arte, sonoplastas, roteiristas e maquiadores. Estúdios com o mais alto padrão tecnológico contam com a capacidade necessária para criar as locações requisitadas para a filmagem total ou parcial de qualquer projeto. Entre eles, o Pinewood Dominican Republic Studios, por exemplo, conta com 4,5 mil metros quadrados de ambiente acústico, mais 4,5 mil metros quadrados de instalações para suporte de produção, mais de 32 mil metros quadrados de instalações para efeitos aquáticos e um tanque aquático exterior de 5,5 mil metros quadrados, com vista panorâmica oceânica e capacidade de tela azul, entre outros serviços.

A indústria cinematográfica na República Dominicana está em seu melhor momento. Os filmes gravados no destino, além da organização e instalações para a produção, são provas desse enorme sucesso.

saiba antes via instagram @revistamaissantos