PUBLICIDADE

2.0 - REGIÃO

Aprovada lei estadual que garante op√ß√£o por ces√°rea na rede p√ļblica de SP

Da redação

As gestantes poderão optar pelo parto cesariano a partir da 39ª semana. A lei estadual foi sancionada pelo Governador João Doria nesta sexta-feira (23). A decisão cabe à mulher, mesmo quando for escolhido o parto normal.

“A ideia n√£o √© que se fa√ßam ces√°reas indiscriminadamente, mas que ela seja uma op√ß√£o. O ideal √© que, tanto quanto poss√≠vel, o parto seja natural, comprovadamente melhor para m√£e e o beb√™. A analgesia peridural √© uma forma de a mulher vivenciar a experi√™ncia de ser m√£e de maneira mais humana e indolor, com mais conforto e, o melhor, na companhia do pai do beb√™ ou outro acompanhante de sua escolha”, declarou Doria.

Com a lei aprovada pela Assembleia Legislativa de S√£o Paulo e sancionada pelo Governador, caso a op√ß√£o pela cesariana n√£o seja observada, o m√©dico ter√° que registrar as raz√Ķes em prontu√°rio. Ao divergir da op√ß√£o feita pela gestante, o m√©dico poder√° encaminh√°-la para outro profissional.

A mulher que optar pela cesárea deverá registrar sua vontade em um termo de consentimento informado em linguagem de fácil compreensão. O parto também deve ser planejado durante as consultas de pré-natal.

“Este n√£o √© um projeto de indu√ß√£o de ces√°rea ou de parto normal. √Č um projeto de respeito √†s escolhas. Tem, neste sentido, uma prote√ß√£o que √© o di√°logo entre m√©dicos e as pacientes que estar√£o respaldadas por um consentimento informado. Haver√° di√°logo entre as partes, e a quest√£o ser√° explicitada para o devido consentimento”, diz o Secret√°rio da Sa√ļde, Jos√© Henrique Germann.