PUBLICIDADE

2.0 - REGIÃO

Homem sofre infarto, sobrevive e vai até sede da GCM agradecer pelo socorro

O sentimento de gratidão levou o agente penitenciário, Jocelir Aparecido Ozório, de 42, à sede da Guarda Civil Municipal (GCM) de Praia Grande, três dias após ter tido alta do hospital. Há 20 dias, ele sofreu um infarto na rua e foi socorrido por uma equipe da corporação.

Os guardas Torres, Costa Alves e Washington, da equipe de Tr√Ęnsito da GCM, estavam em uma abordagem quando um carro parou e o homem ao volante informou que passava muito mal e que precisava de ajuda. ‚ÄúPercebi que era grave quando vi que ele estava com a m√£o no peito e com a respira√ß√£o muito ofegante‚ÄĚ, lembra Costa Alves.

Imediatamente, Torres assumiu a dire√ß√£o do carro da v√≠tima e a levou para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Samambaia, onde recebeu os primeiros socorros. Segundo o guarda, no hospital foi dada a confirma√ß√£o de que tratava-se de um infarto. ‚ÄúFoi uma situa√ß√£o de muito estresse saber que a vida de uma pessoa est√° em suas m√£os‚ÄĚ.

H√° mais tempo na corpora√ß√£o, o GCM Washington concorda que embora a rotina de um guarda civil seja puxada, uma ocorr√™ncia como esta √© sempre muito tensa. ‚ÄúA capacita√ß√£o que recebemos √© fundamental nessas horas. Nesse caso, o mais importante foi o atendimento r√°pido‚ÄĚ.

Na tarde desta sexta-feira, ap√≥s ouvir os guardas contarem os detalhes da ocorr√™ncia, j√° que muita coisa ele mesmo n√£o lembrava, Jocelir disse acreditar que s√≥ est√° vivo gra√ßas aos tr√™s colegas de profiss√£o. ‚ÄúTive duas art√©rias obstru√≠das, fiquei quatro dias na UTI e n√£o tive sequelas. S√≥ posso agradecer a eles e a Deus por estar aqui apenas tr√™s dias ap√≥s ter alta‚ÄĚ.