REGIÃO 

Ele foi encontrado perambulando machucado pelas ruas de São Vicente. É um cachorro macho, sem raça definida, que retrata o abandono vivido por muitos bichinhos não apenas no Município, mas na região. No entanto, esse cãozinho teve um final feliz. Foi resgatado pela equipe de proteção animal da Secretaria do Meio Ambiente e Defesa Animal (Semam) e, agora, para ajudar seus colegas que ainda sofrem maus tratos nas ruas da Cidade, ele foi escolhido o herói do Fundo Municipal de Amparo aos Animais (Fumpa).

O cão não tem nome e, para isso, a Semam pede à população ajuda nesta escolha, que será feita por meio de voto popular na página do Facebook da Prefeitura de São Vicente a partir desta quarta-feira (10). O internauta votará em um dos três nomes já definidos. São eles: Chico, BamBam e Pingo. O resultado será divulgado no site e também na página da Prefeitura no dia 17 de julho.

Na quarta-feira (10), a equipe da Semam passeará com o herói do Fumpa pelas ruas de São Vicente. A saída será na porta da prefeitura, a partir das 12h30. Ele seguirá até a Praça Barão. O objetivo é divulgar a campanha que escolherá o seu nome.

O que o herói do Fumpa fará? Curado e longe das ruas, o cachorrinho realizará trabalho voluntário junto à sociedade para que possa salvar mais animais abandonados, por meio de trabalho de educação dos direitos dos animais e do meio ambiente.

O Fundo Municipal de Amparo aos Animais é destinado ao Departamento de Zoonoses (Antonio Ferreira/Seicom – PMSV)

O que é o FUMPA? 

De autoria do vereador Gustavo Palmieri (PSB), o projeto de lei nº 3680-A, apresentado em 2017, autoriza inserir no carnê de IPTU contribuição voluntária destinada ao FUMPA. Em vigor desde 2018, o fundo já obteve recursos financeiros visando à promoção de ações sociais e atendimento da população animal. Foram arrecadados aproximadamente R$ 30 mil no ano passado, já este ano, cerca de R$ 8 mil fazem parte da arrecadação.

Esse montante será utilizado para os projetos totalmente ligados à causa de animal, principalmente aos equipamentos públicos que já prestam esse tipo de assistência, como o Departamento de Zoonoses (Dezoon), a Secretaria de Meio Ambiente e outros segmentos de políticas públicas que surgirem, como o novo equipamento de proteção animal previsto para ser instalado na Área Continental.

O que o FUMPA já conquistou com a doação?

Com o montante arrecadado em 2018, o Fumpa comprou materiais cirúrgicos para utilização no atendimento aos animais do Departamento de Controle de Zoonoses de São Vicente (Dezoon). Além das pinças, ganchos para castração, tesouras, calhas cirúrgicas de inox e duas máquinas para tosa, a diretoria do FUMPA pretende, com o dinheiro arrecadado até o momento, aproximadamente 60 mil reais, inaugurar, em agosto, deste ano o Consultório de Proteção Animal na Área Continental.

Entre os projetos do FUMPA, está também a realização de campanhas e também o Baile do Fumpa, com objetivo de arrecadar fundos para a causa animal.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Defesa Animal (Semam), Gustavo Palmieri, o novo espaço atenderá os animais da Área Continental, onde poderão passar por consultas e castrações. “No início serão aproximadamente 10 consultas e 10 castrações por mês”.

Apenas 2% dos contribuintes destinaram recursos ao FUMPA. A Prefeitura emite anualmente 100 mil carnês e atualmente são realizadas cerca de 600 castrações e 15 consultas diárias, de segunda a sexta-feira, no Departamento de Controle de Zoonoses. Por esses motivos que é importante a contribuição para o FUMPA, que pode ser feita de duas formas: contribuição voluntária por meio do Imposto Predial e Território Urbano (IPTU), onde a pessoa paga R$ 15 anual ou depositando qualquer quantia no Banco do Brasil, Agência 1263-7, Conta corrente 59797-X. No caso do IPTU, o vencimento é dia 10 de fevereiro, mas quem não pagou e quer ajudar pode solicitar a segunda via no site da Prefeitura http://www.saovicente.sp.gov.br/publico/noticia_thumbnail.php?cod_menu=125 .

saiba antes via instagram @revistamaissantos