PUBLICIDADE

Região / Cotidiano

Justiça libera tráfego na Ponte dos Barreiros em São Vicente

 - REVISTA MAIS SANTOS

Por Alexandre Piqui

O juiz Fabio Francisco Taborda, do Tribunal de Justiça de São Paulo, autorizou a reabertura da Ponte dos Barreiros, em São Vicente. A decisão saiu nesta terça-feira (30) e se baseia no resultado da perícia realizada pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O local será liberado para o tráfego nesta quarta-feira (1°) às 6 horas da manhã.

No entanto, a liberação é com limitações. Segundo o texto, apenas poderão circular motos, carros de passeio, utilitários, SUV’s, caminhonetes e micro-ônibus. Neste primeiro momento, está proibido o tráfego de caminhões e ônibus independente do número de eixos.

De acordo com a decisão, caso a Prefeitura de São Vicente não cumpra a determinação, a justiça poderá interditar o acesso novamente.

 - REVISTA MAIS SANTOS

Relembre o caso

A Ponte dos Barreiros foi interditada para o tráfego no dia 30 de novembro de 2019 devido ao risco de desabamento apontado pelo laudo emitido pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O acesso ficou liberado apenas para ciclistas e pedestres.

Para garantir uma alternativa ao translado de passageiros entre a Área Continental e a insular, a Otrantur Transportes e Turismo e a BR Mobilidade, que realizam o transporte municipal e intermunicipal na Cidade, implantaram linhas especiais temporárias.

Desde então, os passageiros descem na cabeceira da ponte, atravessem a pé e embarcam em outros ônibus.

No dia 30 de dezembro, O prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa e o superintendente regional da Caixa Econômica Federal na Baixada Santista, Sidney Soares Filho, assinaram o contrato para a liberação da verba destinada pelo Governo Federal às obras emergenciais e de recuperação geral da estrutura da ponte.

Na manhã do dia 3 de fevereiro, representantes da empresa PHD Engenharia Ltda apresentaram o projeto executivo definindo o que será necessário para a reforma emergencial.

Por fim, a empresa Terracom ficou responsável pelos trabalhos que foram iniciados no dia 27 de março de 2020. Nesta primeira etapa, a obra de caráter emergencial teve custo de R$ 5.767.831,91 com a recuperação de 52 estacas, uma longarina e três travessas. A segunda fase terá um custo de R$ 51.064.668,68 e prevê a recuperação das demais estacas e reforma da pista.

Foto: Reprodução/ Facebook Rosana Valle