PUBLICIDADE

Regi√£o / Meio Ambiente

Instituto Gremar perde convênio com Prefeitura de Guarujá e faz abaixo-assinado

 - REVISTA MAIS SANTOS

Por Alexandre Piqui

Um dos principais institutos de pesquisa e atividades ambientais da Baixada Santista, o Gremar, enfrenta um entrave com a Prefeitura de Guarujá. A administração municipal comunicou no início deste mês sobre a não renovação do convênio 116/2015, que estabelecia parceria para o uso da Base Flutuante do Canal de Bertioga.

Com isso, um abaixo-assinado, vem sendo elaborado pelo instituto como ‚Äúrep√ļdio diante desta atitude arbitr√°ria da Prefeitura Municipal e da Secretaria do Meio Ambiente do Guaruj√°‚ÄĚ, conforme alega a Ong.

Este local em quest√£o sediou durante oito anos atividades de monitoramento ambiental, resgate e reabilita√ß√£o de animais marinhos, al√©m de a√ß√Ķes de educa√ß√£o ambiental. Depois da mudan√ßa para a nova base na Praia do Tombo, a casa flutuante foi reformada para abrigar o Projeto Esta√ß√£o Verde Mar. Esse Centro de Educa√ß√£o Ambiental atenderia alunos do s√©timo ano da rede municipal de ensino, em parceria firmada com a Secretaria de Educa√ß√£o.

Porém, com o rompimento do convênio, a Prefeitura alega que a casa flutuante será alvo de edital de novos projetos que será lançado pela Secretaria de Meio Ambiente para que centros de pesquisas e universidades possam utilizar a área para desenvolvimento de novos estudos em Guarujá.

 - REVISTA MAIS SANTOS

Rosane¬†Fernanda¬†Farah, bi√≥loga e respons√°vel t√©cnica do Gremar, conversou com o portal Mais Santos e falou da surpresa ao receber a not√≠cia. ‚ÄúA Prefeitura disse que ap√≥s nossa sa√≠da ir√£o abrir um edital para novos projetos. Isso tamb√©m nos surpreendeu, por que h√° um projeto estruturado e pronto para ser executado. A gente teve que desmontar tudo para que houvesse esse novo edital‚ÄĚ, diz Rosane.

Na defesa, o poder p√ļblico, ainda argumenta que o Projeto de Monitoramento de Praias (PMP) √© bancado pela Petrobras. Portanto, o t√©rmino do conv√™nio n√£o significa que o servi√ßo ser√° extinto. ‚ÄúO Gremar tem nova sede na Praia do Tombo e continuar√° prestando servi√ßo normalmente mediante acordo entre o Ibama e a Petrobras‚ÄĚ, explica o texto encaminhado pela Secretaria de Comunica√ß√£o da Cidade.

Rosane rebate a informa√ß√£o. ‚ÄúNa verdade ainda est√° acontecendo um erro de interpreta√ß√£o da Prefeitura. O Gremar trabalha em diferentes projetos, em tr√™s principais pilares: pesquisa, educa√ß√£o ambiental e gest√£o de fauna. Uma complementa a outra. E nesta resposta que a Prefeitura d√°, ela fala de um dos projetos, que √© o de monitoramento de praias. Esse projeto n√£o est√° no flutuante desde agosto do ano passado. Ele fica na base nova na Praia do Tombo‚ÄĚ.

Ela ainda acrescenta. ‚ÄúPor conta disso, na base flutuante as atividades foram readequadas. Ent√£o, onde era um hospital se tornou um centro de educa√ß√£o ambiental. As salas foram reformadas e reestruturadas para receber os alunos do Munic√≠pio. As salas estavam prontas em janeiro para os estudantes‚ÄĚ.

O Instituto Gremar realiza trabalhos ambientais na região desde 2004. No ano de 2006 firmou parceria com a Prefeitura de Guarujá que durou até 2020. Quem quiser assinar o manifesto, basta clicar aqui para acessar o link.

Fotos: Reprodução