REGIÃO 

Da Redação

A região da Baixada Santista e Vale do Ribeira terminou o primeiro mês do ano com redução nos casos e vítimas de homicídio doloso, estupros e nos furtos em geral. Os roubos de veículo e de carga também caíram, enquanto os roubos a banco e extorsões mediante sequestro permaneceram estáveis, sem ocorrências. Os números  estão no relatóriomensal divulgado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado.

No período houve oito casos e oito vítimas a menos de morte intencional, se comparado a janeiro de 2019, quando houve 16 ocorrências, com 16 mortes. As quantidades são as menores da série histórica, iniciada em 2001.

Com as reduções, as taxas dos 12 últimos meses caíram para 6,30 casos e 6,78 vítimas de homicídio doloso para cada grupo de 100 mil habitantes. Os índices também são os menores da série histórica.

Os estupros recuaram de 73 para 62 ocorrências (11 a menos), se comparados o primeiro mês de 2019 e 2020. Em contrapartida, os latrocínios, tanto o indicador de casos como de vítimas, ficaram estáveis com um registro. Pela 19ª vez, não houve boletins de extorsão mediante sequestro na região, no período de um mês.

Furtos e roubos

Os furtos em geral tiveram queda de 7,8%, passando de 3.147 para 2.903 casos (244 a menos), se comparado janeiro deste ano com igual mês do ano anterior. Os furtos de veículo seguiram tendência oposta. Este último indicador teve 16 registros a mais no período.

Os roubos de veículo, por sua vez, diminuíram 14,9%, com uma diferença de 20 boletins. O indicador passou de 134 para 114. O número é o menor desde 2010.

Nos roubos de carga a redução foi de 19 ocorrências, já que em janeiro de 2019 foram contabilizados 40 casos.Pela segunda vez consecutiva não houve registro de roubo a banco na região, enquanto que os roubos em geral aumentaram 6,1%, totalizando 1.571 boletins.

Produtividade

O trabalho das polícias paulistas na região de Santos, em janeiro, resultou em 1.157 prisões e na apreensão de 63 armas de fogo ilegais. Também foram registrados 228 flagrantes por tráfico de entorpecentes.

saiba antes via instagram @revistamaissantos