REGIÃO 

O teste da linha férrea entre Capital e Baixada Santista foi realizado nesta quarta-feira (26 de junho), pela manhã. Assim como na experiência inicial, ocorrida no último dia 17, a viagem foi considerada satisfatória. Representando o governador João Doria (PSDB), o vice-governador e secretário estadual de Governo, Rodrigo Garcia (DEM), disse que a ideia no primeiro momento é reativar o trem turístico.

A composição com dois vagões de passageiros da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) – operada pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo) – partiu de Riacho Grande, fez paradas em Taboão da Serra e Paranapiacaba (distrito de Santo André), e terminou a rota na base da MRS em Santos, no bairro Saboó. O trajeto foi realizado em cerca de duas horas. Estima-se que a viagem entre Estação da Luz e Santos, sem as paradas, dure aproximadamente 1h30.

“A expectativa é termos o trem turístico operando já na próxima temporada, se tudo der certo. As composições de passageiros ainda devem depender da interligação com o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), cuja nova fase contemplará uma estação no Valongo”, explicou o deputado estadual Kenny Mendes (Progressistas).

“Nossos técnicos estão estudando as melhores alternativas para atender a mobilidade urbana da Baixada Santista como um todo”, comentou o vice-governador. Sobre a descida da Serra do Mar em um trem, ele foi só elogios: “A paisagem é belíssima e o passeio, muito agradável. O potencial turístico é enorme”.

Após o desembarque, Garcia, Kenny e o secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy (Progressistas), acompanhados dos prefeitos Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), de Santos, e Alberto Mourão (PSDB), de Praia Grande, foram visitar o Centro de Controle Operacional (CCO) do VLT na Baixada Santista, também em Santos.

 

saiba antes via instagram @revistamaissantos