REGIÃO 

Por Alexandre Piqui

A Polícia Militar prendeu na terça-feira (13) um homem e uma mulher em Guarujá. Eles são suspeitos de vender ilegalmente passagens de ônibus. Com os dois, estavam 34 cartões-transporte da empresa responsável pelo serviço no município.

Há tempos essa prática vem sendo realizada nas cidades da região. Os vendedores clandestinos, conhecidos como “janelinhas”, compram os cartões carregados de terceiros e vendem as unidades nos pontos de ônibus com valor mais baixo que a tarifa.

Em São Vicente, por exemplo, a reportagem do MAIS SANTOS abordou uma vendedora. Com ela, a passagem do ônibus intermunicipal custava R$ 4,50. A tarifa mais barata da empresa Br Mobilidade custa R$ 4,75.

Esse tipo de comércio é proibido, considerado crime de estelionato. De acordo com a Secretaria Municipal de Defesa e Convivência Social de Guarujá, quem vende irregularmente créditos de cartões-transporte pode, ainda, ser enquadrado nos crimes de falsidade ideológica (Artigo 299) e apropriação indébita (Artigo 168). A prática lesa os cofres municipais e, também, as empresas adquirentes de vales-transporte para seus funcionários.

No caso de Guarujá, a dupla foi levada para a Delegacia. A ocorrência foi constatada por funcionários da City Transportes. Logo em seguida os dois foram liberados.

saiba antes via instagram @revistamaissantos