COLUNASMAIS SAÚDE

Atividade física na qualidade de vida

O corpo humano foi feito para o movimento constante e o seu reverso, o sedentarismo, é um fator danoso para a saúde. Diversos estudos científicos mostram que a atividade física reduz o risco de inúmeras doenças: obesidade, problemas cardíacos, câncer, morte precoce, depressão, demência, diabetes e quedas. O sedentarismo está generalizado na população, mas mais presentes nos idosos. Os idosos ficam mais de dez horas diárias sentados e inativos.

A condição ideal é a de ter acompanhamento profissional para que seja feita uma programação adequada a condição própria de cada um. Porém, de maneira genérica, espera-se que sejam realizadas, ao menos, 150 minutos de atividade moderada a cada semana, o que representa fazer 30 minutos em pelo menos cinco dias por semana. Considere atividade moderada quando, após ao menos 10 minutos, a respiração se tornar ligeiramente ofegante.

Vale andar, nadar, bicicleta, dançar ou qualquer outra atividade, faça o que dá prazer, mas a constância é fundamental. Essas atividades melhoram a condição cardiovascular. Além dessas 150 horas, também é importante acrescentar atividades de musculação que podem ser realizadas com aparelhos ou em atividades funcionais. Apesar de óbvio, é importante que o peso seja compatível com a estrutura do corpo. Com o treino, a carga pode ser aumentada.

As atividades físicas melhoram a saúde cardiovasculares e garantem maior força muscular que permitem a realização das atividades diárias com conforto. Mas também é importante ter atividades que melhorem o alongamento muscular e a flexibilidade das articulações. A preocupação com a atividade física deve ser a saúde e não, necessariamente, a estética ou a performance.

O poder público tem instalado alguns equipamentos em parques públicos que pode e devem ser exploradas. Normalmente, esses equipamentos mantêm instruções sobre como utilizá-los. A parte das atividades que se faz só, outras são assistidas por profissionais que trazem benefícios para todos, mas em especial aos idosos. Pilates, ioga, Tai chi são alguns dos exemplos.

O  Centro de Informações sobre Medicamentos (CIM), do curso de Farmácia da Unisantos, está disponível para solucionar suas dúvidas. O contato pode ser pelo e-mail cim@unisantos.br

saiba antes via instagram @revistamaissantos