1.9 // COMPORTAMENTO 

colunistas-Lydia-Sayeg1

Falo sobre isso desde 2008… Foi tema das minhas palestras na USP, FAAP, enfim, o que tentei passar aos alunos de marketing e MBA do mercado de Luxo.

Como pode alguém querer se inserir nesta classe social e neste mundo se não tem o básico: EDUCAÇÃO. O respeito ao próximo , e próximo começa com a sua própria família.

Como você fala com seus pais, cônjuge, filhos e amigos, se bate o telefone na cara da pessoa, fala por favor, obrigada, se você é gentil, respeitoso, atencioso, independente da atitude alheia.

A desculpa do ser humano que muda de atitude devido à ação do outro, só tem uma explicação: FALTA DE CARÁTER E PERSONALIDADE.

Aí, caro leitor, não adianta você estar coberto de boas grifes nem de Ouro e Diamantes. Você jamais brilhará.
“Luxo é sensação e não ostentação”

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Tanto a sensação que você passa aos outros (bem estar no ambiente) como a sensação que você mesmo sente ao vestir ou portar algo de ótima qualidade.

Alias, QUALIDADE, DURABILIDADE e TRADIÇÕES (ou rituais) estão profundamente ligados ao LUXO de raiz. Ao puro luxo.

Muito do que se tem ligado a palavra “luxo” nos últimos anos, não é a verdadeira essência do luxo.

O luxo é discreto, é sentido, é um hábito:
“Quem detém o poder econômico, raramente detém o conhecimento. Quem detém o conhecimento, raramente detém o poder econômico.”

A pessoa naturalmente paciente e generosa é, de fato, agradável, educada, bem vinda, atenciosa e imprescindível nas reuniões… E aí você diz e ou pensa: Nossa ela é tão chique! Então você se dá conta que SER é mais do que TER.
E quando você consegue unir uma personalidade brilhante a uma aparência elegante, você tem uma pessoa CHIQUÉRRIMA!!!

saiba antes via instagram @revistamaissantos