COTIDIANO 

Da Redação

Durante este Carnaval, milhares de pessoias vieram em direção à Baixada Santista. É muita gente em busca de folia, praia e, muitas vezes, uma alimentação diferente. Por isso, algumas dicas são importantes para que o Carnaval do turista, e até mesmo do morador da região, não seja indigesto.

O médico Nelson Marfil, especialista em Endoscopia e Qualidade de Vida, da Clínica Endocentro, afirma que as pessoas que também curtem bebidas alcoólicas devem ter ainda mais cuidado. “Nesta época do Carnaval, quando temos altas temperaturas, é importante os foliões estarem atentos com a hidratação e especialmente a ingestão de álcool. O álcool leva a uma desidratação do organismo. Potencializando efeitos nocivos do próprio álcool no nosso corpo. Uma boa ideia é que a cada copo de álcool, a pessoa tome um copo de água. Ela deve procurar também se alimentar durante a ingestão de álcool. Beber de estômago cheio é sempre recomendado”, afirma.

O médico explica ainda que, na praia, a atenção tem de ser redobrada. “Comer na praia exige muita cautela. É preciso ficar de olho na conservação destes alimentos, perceber se o comerciante ou o vendedor utiliza luvas, e se as condições de higiene e asseio do local são adequadas. Os estabelecimentos também devem ser certificados pela Vigilância Sanitária”, alerta.

Álcool e comida: atenção redobrada

O abuso de álcool e de alimentação no Carnaval, assim como o comportamento menos atento das pessoas, podem causar uma série de problemas, de acordo com Nelson Marfil. “É muito comum, na minha área, após festas como o Carnaval, o paciente vir ao consultório e detectarmos as mais diversas patologias, desde colites, causadas pelo abuso alimentar e de álcool, até gastrites erosivas, úlceras gástricas e duodenais, todas causadas por este abuso de substâncias derivadas de álcool e também de substâncias ilícitas. Neste caso, muito cuidado, em festas: não pegue bebida da mão de desconhecidos e nunca deixar seu copo abandonado em uma mesa sem estar de olho nele. É muito comum colocarem substâncias na bebida como alucinógenos e tóxicos mais pesados, que podem fazer muito mal para o nosso corpo e até para a nossa vida. Sem contar a facilitação do cometimento de crimes sexuais”, explica.

Para finalizar, o médico garante reforça que em dias quentes e úmidos, valem algumas dicas bastante conhecidas quando o assunto é alimentação. “ Preferir alimentos mais leves, de fácil digestão, como as frutas, os legumes e as verduras, carnes brancas os peixes e os frutos do mar, desde que devidamente conservados, já que eles podem deteriorar facilmente com o calor”.

Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @revistamaissantos