1.6 // EDUCAÇÃOBRASIL & MUNDO

2º dia do ENEM tem 29% de faltas e 30 minutos extras

Foto: Reprodução

O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 deste domingo (11) teve uma novidade: o tempo extra para fazer a prova de matemática e ciências da natureza (com física, química e biologia).

Houve também questões com o popular game Minecraft, mutações genéticas, peixes elétricos da Amazônia, carros ‘flex’ e até a Lei Nacional sobre Drogas.

Veja abaixo o principal do Enem em oito tópicos:

1. Meia hora a mais

Em 2018, o segundo dia de provas teve 5 horas de duração, em vez das 4h30 de sempre. A mudança aconteceu após o Ministério da Educação (MEC) mudar a divisão das disciplinas, concentrando as provas de humanas em um dia e, no outro, as de exatas. Em 2017, os candidatos reclamaram do tempo insuficiente. Neste ano os 30 minutos extras ajudaram os candidatos, principalmente na prova de matemática, segundo os professores.

2. Minecraft, peixes e carros elétricos… o que caiu na prova

O popular game Minecraft caiu no Enem 2018 em uma questão de matemática em que os candidatos teriam que calcular um cubo. Teve também conceitos sobre mutações genéticas, peixes e carros elétricos, e até a Lei Nacional sobre Drogas – quando os alunos teriam que calcular o tempo médio de pena para um crime.

3. Memes do Enem

A questão sobre Minecraft da prova de matemática do Enem 2018 foi o principal destaque da hashtag #AprendinoEnem, no Twitter.

Nas zoeiras com os memes, apareceram também muitas brincadeiras com as provas de matemática, física, química e biologia e o ‘Enem de exatas’ superou a piada com atrasos.

4. Química difícil, segundo candidatos

Os repórteres do G1 pelo Brasil ouviram a opinião dos estudantes que fizeram o segundo e último dia de provas do Enem neste domingo. Para os estudantes, química teve as questões mais difíceis.

5. As histórias de quem faz o Enem 2018

Há a candidata que faz Enem pela vigésima vez, tem a mãe de sete filhos, o filho de catador… Repórteres do G1 por todo o país contam as histórias de quem faz o Enem.

Uma delas é a de Barbara Penna que, em 2013, foi queimada pelo ex-namorado, que matou dois filhos do casal. Agora, ainda em recuperação das agressões, ela quer ingressar em um curso de direito.

Outro caso é da estudante de ciências contábeis Mariana Barros de Assis, de 22 anos, que no primeiro dia de provas contou com a companhia do cachorrinho dela, o Rex. O amigo de quatro patas ficou esperando Mariana por quase 7 horas em Cacoal (RO). Desta vez, ela levou água e ração para o bichinho de estimação.

6. Casos de polícia

Nem tudo é só estudo em dia de Enem. Em Belém (PA), um candidato foragido foi preso após a prova. Em Teresina (PI), três homens foram presos por tentar roubar motos de candidatos no local de provas.

Em Macapá, um estudante foi assaltado e levou uma pedrada a caminho da prova. Ele perdeu o exame.

7. Abstenções

O segundo dia de provas teve taxa de abstenção de 29,2% de todos os inscritos e 66 estudantes foram eliminados neste domingo por descumprirem as regras do exame.

Durante a entrevista sobre o segundo dia do Enem, o ministro da Educação, Rossieli Soares da Silva, não quis comentar as críticas do presidente eleito Jair Bolsonaro a questões aplicadas aos estudantes no primeiro dia do processo, no último domingo (4).

8. Mandingas

Teve candidato que dormiu 16 horas antes da prova ‘para melhorar o desempenho’, em Mogi. Teve quem fizesse a prova com sete canetas porque “cada uma tem um significado”. Outra candidata levou um terço abençoado pelo Papa para dar sorte em Teresina (PI).

Reprodução G1

saiba antes via instagram @revistamaissantos