1.7 // ESPORTEREGIÃO 

Agencia Brasil

O Tricolor ainda não conseguiu, até o momento, engatar duas vitórias consecutivas em todas as 20 rodadas já disputadas no Campeonato Brasileiro. Ao todo passou nove rodadas na zona de rebaixamento (Z4) e a melhor posição alcançada na competição foi a décima terceira. O clube se encontra há sete rodadas consecutivas no Z4, com um aproveitamento de apenas 30%.

O Fluminense, mesmo se vencer o Peixe hoje à noite, no Maracanã, não depende apenas de si para sair da lista dos clubes que serão rebaixados para a série B. Com 18 pontos conquistados, o Tricolor carioca ocupa a décima oitava posição na tabela. Em caso de vitória, chegaria aos 21 pontos e ultrapassaria o Cruzeiro, com 19, mas terá de aguardar o resultado do confronto entre Palmeiras (42) e CSA (19), no Pacaembu, para saber se alcançará a 16ª posição, deixando a zona da degola.  Os dois jogos começam logo mais: Palmeiras e CSA se enfrentam às 19h15,  em São Paulo, e Fluminense e Santos medem forças às 20h, no Rio de Janeiro.

Já a situação do Santos é bem diferente. O Peixe sempre esteve na parte de cima da tabela, com exceção da primeira e sexta rodadas, quando saiu do G4 .O time do técnico argentino Jorge Sampaoli já liderou o Brasileirão em quatro oportunidades: da 12ª à 15ª rodada.

Quatro jogos abriram nesta quarta-feira (25) a 21ª rodada do Brasileirão. Até o momento, o Santos é o terceiro na tabela, com 37 pontos. Mesmo vencendo hoje, os santistas não sobem uma posição sequer, mas diminuirão de 11 para 8 a diferença de pontos para o líder Flamengo (48 pontos conquistado em 21 jogos). Em caso de derrota, o Peixe pode ser ultrapassado pelo Corinthians, com 35 pontos. O Timão joga na próxima quarta-feira (2 de outubro), contra a Chapecoense, na Arena Conda, em partida atrasada pela 21ª rodada, em decorrência da participação do time paulista ontem, pelas semifinais da Copa Sul-Americana.

Pela classificação na tabela, o Santos poderia ser apontado como franco favorito hoje à noite. Contudo, nos últimos sete jogos, o clube vem mostrado um declínio significativo, com apenas 23,8% de aproveitamento, bem abaixo dos 82,05% apresentados no final da 13ª rodada, quando o Peixe liderava o campeonato nacional.  Distante, até mesmo, dos atuais 61,7% de aproveitamento, tendo como parâmetro todas as rodadas já disputadas no Brasileirão.

saiba antes via instagram @revistamaissantos