1.7 // ESPORTESANTOS 

Por Bárbara Farias

Euzebio Gonçalves, o Lelo, de 53 anos de idade, é o novo técnico do Jabaquara Atlético Clube. Com um trabalho reconhecido junto a equipes de futebol no Interior paulista, Lelo é a aposta da diretoria para o retorno do Leão da Caneleira à Série A 3, do Campeonato Paulista.

“A minha expectativa é a melhor possível. A começar pelo interesse que estou sentindo, muito forte, da própria diretoria. A gente fez reuniões boas, o presidente Adelino é um cara sério, o vice-presidente Cacá (Ricardo Gonçalves da Silva), o Gilberto Costa e, também, o Deivid, que é co-gestor da base, então eu acho que isso dá uma oxigenação boa para o trabalho. Por conta dessas reuniões e do interesse de todos, eu tenho um pensamento muito positivo sobre isso. Eu acredito que a gente vai fazer um bom trabalho”, afirma Lelo.

O presidente do Jabaquara, Adelino Rodrigues, ressalta que após recuperar o patrimônio do clube, que era a prioridade inicial de sua gestão, agora é hora de investir no elenco profissional. O primeiro passo é a contratação de Lelo para comandar o elenco profissional em 2020. “Para 2020, vamos iniciar um trabalho voltado, sobretudo, para o futebol profissional. Considerando que o patrimônio do clube está recuperado, o futebol passa a ter uma importância para a diretoria. A gente pretende, com o investimento no futebol, fazer com que a equipe mude de divisão, por isso contratamos o Lelo”, afirmou Adelino.

“A indicação do Lelo foi do nosso vice-presidente Cacá, que já conhece o seu trabalho. O Lelo realizou um trabalho de sucesso em diversas equipes do Interior. O Lelo é uma pessoa respeitada no meio. Então, ele tem todas as credenciais para ajudar o Jabaquara no campeonato”, destacou Adelino.

Para montar o time profissional, Lelo está focado nas categorias de base do Jabaquara, que atualmente são administradas pela Agência Deivid Sports, do empresário e ex-jogador Deivid de Souza. A Deivid Sports gerencia as categorias de base do sub-11 ao sub-17.

“Quanto à montagem do time, decidimos, em reunião com a diretoria do clube, que a primeira ideia seria ter uma noção exata do que a gente tem na nossa base. O Deivid faz um trabalho muito bom na base, então eu me atenho a observar os jogadores. Após ter uma ideia exata do que a gente tem na base, vamos desenvolver o outro lado que são contratações, visitas a clubes para que a gente possa emprestar alguns jogadores de alguns clubes. E, aí, começar então a linha de desenvolvimento do nosso trabalho”, explicou Lelo.

Lelo disse também que pretende indicar jogadores ou os lugares onde o clube poderá captar jogadores. “Nesse momento não temos nenhum nome, estamos especulando alguns jogadores com os quais a gente já trabalhou, jogadores que já trabalharam no Jabaquara. Mas, é tudo especulação. No momento, a gente está focado nos meninos da base”, afirmou Lelo.

O técnico atuou junto ao Velo Clube, na Série A3. Porém, antes, o técnico passou uma temporada em Portugal fazendo estágios em vários clubes de futebol.

Lelo também treinou a equipe da Matonense, seu último clube, na Série A3, de 2017. Experiente no Interior paulista, o treinador já alcançou seis acessos estaduais.

Ele esteve à frente das equipes do Santacruzense, Francana, Internacional de Limeira, XV de Piracicaba, Barretos, Araçatuba, Grêmio Prudente, Penapolense, São Bernardo e Itapirense.

No Linense, em 2000, o técnico ficou 25 partidas invicto no extinto Campeonato Paulista da Série B2. No ano seguinte, levou o Elefante à Série B1.

Na Santacruzense, conquistou vaga à Série A3, objetivo também alcançado quando voltou ao clube de Lins em 2006.

Em 2007, acertou com o Penapolense e, com boa campanha, subiu à terceira divisão. No ano seguinte, dirigiu o São Bernardo e sagrou-se vice-campeão da A3.

Lelo voltou ao Santacruzense em 2010 e, mais uma vez, teve sucesso. O último acesso foi em 2014, quando colocou o Primavera de Indaiatuba na Série A3.

(Foto: Lelo é o novo técnico do Jabaquara/Arquivo Pessoal)

saiba antes via instagram @revistamaissantos