PUBLICIDADE

1.0 - SANTOS

Nesta segunda-feira é o Dia da Mentira!

1¬į de abril √© o tradicional Dia da Mentira. A data √© tamb√©m conhecida como o¬†Dia dos Bobos, quando as pessoas contam leves mentiras e pregam pe√ßas em seus conhecidos por pura divers√£o. Comemorado por crian√ßas e adultos, existem brincadeiras que persistem por v√°rios anos.

A questão é que nos dias atuais as mentiras têm se tornado comum e de cunho prejudicial. Segundo a psicóloga, Aparecida Favoreto, o fake tem sido comum para prejudicar, construir e manipular.

‚ÄúEsse dia deveria ganhar uma nova face. Acho que n√£o cabe mais tratar esse assunto pelo lado l√ļdico. Devemos refletir, por que estamos mentindo tanto‚ÄĚ, indagou.

De acordo com a especialista, essa quantidade de mentira est√° causando um mal-estar social: ‚ÄúAs pessoas est√£o ficando descrente no pa√≠s e na pol√≠tica‚ÄĚ, disse.

Do ponto de vista psicológico a mentira, que não causa um dolo a outra pessoa, serve para melhorar a nossa convivência, até com nós mesmos.

Segundo Aparecida Favoreto, a mentira √© uma forma estrat√©gica para enfrentarmos a realidade. Nem sempre a inverdade √© um desvio de car√°ter; ‚Äúa mentira faz parte da sociedade‚ÄĚ, ressaltou.

As pessoas de alguma forma se utilizam desse artif√≠cio em grau de escala maior ou menor, de acordo com a necessidade do indiv√≠duo. ‚ÄúSocialmente somos ensinados √† agir com polidez e cordialidade e, com isso, conseguimos uma melhor conviv√™ncia‚ÄĚ, pontuou.

A mentira pode ser leve, desde que n√£o prejudique ningu√©m, ou seja aceita pela outra pessoa. ‚ÄúO problema √© quando ocorre essa a√ß√£o motivada por uma psicopatologia (s√£o aqueles que s√£o psicopatas e mentem para tirar proveito, prejudicar e ludibriar‚ÄĚ afirmou.

Foto: Arquivo pessoal