9.0 // DA REDAÇÃOREGIÃO

O número de reclamações do atendimento da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, em São Paulo, aumentou, num período de cinco anos, em 484%.

De acordo com a Fundação Procon-SP, vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania, em 2014 foram protocolados 100 registros de protestos, sendo que no ano passado o número cresceu e foram feitas 584 reclamações junto ao órgão fiscalizador.

Dentre as reclamações estão as maiores ocorrências nos serviços não fornecidos como entrega e não cumprimento da oferta/contrato, além de extravios de cargas e demora e não entrega de produtos.

Devido ao cenário, o Procon de SP vai convocar o Correio para prestar esclarecimentos sobre o crescimento do índice de reclamações registradas pelos consumidores nos canais de atendimento da instituição.

A redação do MAIS SANTOS entrou em contato com o Correio que informou que, em relação à manifestação do Procon/SP, só irá se pronunciar sobre o caso quando for acionada oficialmente.

O Correio, ainda, disse que a empresa se preocupa muito com sua imagem e, por isso, realiza acompanhamento frequente das reclamações realizadas em seus canais oficiais de atendimento.

Contrapondo os números do órgão fiscalizador, o Correio afirmou que com base nos dados do Fale com os Correios, neste 1º bimestre de 2019, houve queda de 74% no total de manifestações relacionadas a objetos nacionais e internacionais, comparado com o mesmo período do ano passado.

Segundo a assessoria de imprensa do Correio, esse resultado mostra que as ações para melhorar a qualidade operacional têm surtido efeito. Atualmente, 99% das entregas vêm sendo realizadas dentro do prazo contratado.

Foto: Reprodução

saiba antes via instagram @revistamaissantos