PUBLICIDADE

Santos / Cotidiano

Defesas Civis monitoram cidades da regi√£o por conta da chuva

Por Luana Magalh√£es

As Defesas Civis das cidades da Baixada Santista tem monitorado as √°reas de risco nesta quarta-feira (04). Tudo por conta do volume de chuva das √ļltimas horas.

A chuva tem sido mais intensa em S√£o Vicente. A cidade registrou at√© o momento 58,22 mil√≠metros de ac√ļmulo de √°gua nas √ļltimas 72 horas. A √ļnica ocorr√™ncia no munic√≠pio foi de uma √°rvore que caiu na Alameda Paulo Gon√ßalves, na Ilha Porchat. A via j√° foi desobstru√≠da.

Na cidade de Cubat√£o, uma casa cedeu e foi parar dentro do mangue na Vila dos Pescadores na noite desta ter√ßa-feira (03). Ningu√©m se feriu. De acordo com a Comiss√£o Municipal de Defesa Civil, o √≠ndice pluviom√©trico das √ļltimas 24 horas est√° em 43 mil√≠metros.

Em Santos, o acumulado é de 23,4 milímetros. Apesar de não ter nenhuma ocorrência, a Defesa Civil avisa que os morros estão em estado de observação.

J√° a cidade de Guaruj√° acumulou 19 mil√≠metros e em Praia Grande a soma das √ļltimas 24 horas foi de 32,5 mil√≠metros.

Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe e Bertioga não registraram ocorrências.

A Defesa Civil pede para os moradores ficarem em alerta. Se houver rachaduras nos imóveis, trincas nos muros ou água mais barrenta que o normal deve-se comunicar o órgão pelo telefone 199.