PUBLICIDADE

Santos / Economia

Prefeito de Santos desiste de flexibilização após alerta do Ministério Público

 - REVISTA MAIS SANTOS

Da Redação

O prefeito de Santos Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) decidiu acatar a recomendação do Ministério Público e definiu que a Cidade não irá contra o Plano São Paulo, do Governo do Estado. A região da Baixada Santista se manteve na ‘Fase Vermelha’ da classificação estadual onde restringe a retomada das atividades. Isso irritou os prefeitos das nove cidades.

Os membros do MPSP destacaram os resultados de estudo de Epidemiologia da Covid-19 na Região Metropolitana da Baixada Santista no qual apontam que a região “se encontra em fase epidêmica de aceleração, próxima ao pico, o que revela ser prematura a adoção de políticas de flexibilização de atividades econômicas que diminuam o distanciamento social”.

De acordo com a nota divulgada pelos promotores, a recomendação considera as manifestações públicas feitas pelo prefeito de Santos, revelando a intenção de iniciar a retomada de atividades econômicas como se estivesse na ‘Fase 2 – Laranja’ do Plano São Paulo. Isso permitiria a adoção de medidas menos restritivas.

Histórico

Ainda na quarta-feira (3), dia do anuncio de se manter a região na ‘Fase 1 – Vermelha’, o Condesb presidido pelo prefeito santista, decidiu ir contra a decisão do Estado e implantou a Fase Laranja, na qual flexibilizaria o segmento econômico da região.

Porém, o próprio governador João Doria (PSDB) havia alertado que acionaria o Ministério Público e os prefeitos que fossem contra a decisão responderiam por improbidade administrativa.

Futuro

Em um encontro realizado por videoconferência, o chefe do executivo dialogou com o setor produtivo do Município para estabelecer normas, regras e protocolos sanitários para a reabertura das atividades econômicas de forma gradual e regrada.

A intenção da Administração Municipal é apresentar, neste domingo (7), o plano de retomada econômica, com início a partir da próxima quinta-feira (11). A administração municipal reforça que continuam em vigor todas as medidas restritivas decretadas desde o início da pandemia.

Foto: Reprodução/ Prefeitura de Santos