PUBLICIDADE

Santos / Sa√ļde

O que s√£o os sais minerais?

Por Paulo Lorandi

Foto: Pixabay

Os sais minerais, assim como as vitaminas, s√£o subst√Ęncias que precisam ser ingeridas em taxas di√°rias adequadas. S√£o muitas subst√Ęncias diferentes que realizam fun√ß√Ķes distintas e variadas. Como s√£o bem variadas, as fontes alimentares s√£o bem diversas. Por mais esse motivo, a alimenta√ß√£o tem de ser variada sempre. Alguns exemplos de sais minerais, ou eletr√≥litos: c√°lcio, ferro, s√≥dio, f√≥sforo, pot√°ssio, sel√™nio, zinco e tantos mais.

Alguns desses eletr√≥litos s√£o bem conhecidos. O c√°lcio, derivado dos lactic√≠nios, tem fun√ß√£o importante na constitui√ß√£o dos ossos e no funcionamento dos m√ļsculos. O f√≥sforo, juntamente com c√°lcio, √© fundamental para a sa√ļde √≥ssea, mas tamb√©m faz parte de uma mol√©cula que funciona como uma pilha no armazenamento da energia, o ATP.

O papel dos minerais √© bem diverso. O ferro √© um componente importante da hemoglobina contida nos gl√≥bulos vermelhos. Sem ele, fica caracterizado um tipo de anemia, a ferropriva. Com isso, o oxig√™nio √© conduzido em menor quantidade pelo sangue, tornando o organismo fraco e sem condi√ß√Ķes plenas de produ√ß√£o de energia.

Outros sais minerais est√£o sendo mais discutidos, atualmente, como o sel√™nio. Estudos mostram que a ingest√£o di√°ria desse elemento e mais o mangan√™s e o cobre est√£o abaixo dos teores m√≠nimos necess√°rios. O sel√™nio √© mais um elemento necess√°rio para o controle dos radicais livres no organismo. Os radicais livres podem comprometer a fun√ß√£o de prote√≠nas e gorduras do organismo provocando danos importantes. Estudos tamb√©m associam defici√™ncia em sel√™nio com maior incid√™ncia de c√Ęncer, por√©m parece n√£o haver evid√™ncias de que suplementando esse elemento diminua a incid√™ncia da doen√ßa. Os pesquisadores consideram muito complexo o uso desse mineral pelo organismo.

Os produtos animais s√£o fonte de sel√™nio e de outros minerais como o zinco. Esse √ļltimo mineral √© fundamental para o organismo, atuando como cofator de mais de 300 enzimas corp√≥reas. A Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde indica a sua suplementa√ß√£o em casos de diarreias persistentes, principalmente em crian√ßas. A suplementa√ß√£o do zinco, assim dos demais minerais deve ser feita apenas sob orienta√ß√£o de profissionais da sa√ļde.

Uma boa alimenta√ß√£o, bem variada, supre as necessidades totais. Em situa√ß√Ķes espec√≠ficas, como idosos, gestantes e crian√ßas, pode ser necess√°rio o acompanhamento de um nutricionista para estabelecer um plano alimentar condizente com os gostos e h√°bitos do indiv√≠duo. Comer bem n√£o √© comer muito, mas comer o necess√°rio em quantidade e, acima de tudo, em qualidade. Reduza a alimenta√ß√£o industrializada.

Centro de Informa√ß√Ķes sobre Medicamentos (CIM), do curso de Farm√°cia da Unisantos, est√° dispon√≠vel para solucionar suas d√ļvidas. O contato pode ser pelo e-mail cim@unisantos.br
Prof. Dr Paulo Angelo Lorandi, farmac√™utico pela Faculdade de Ci√™ncias Farmac√™uticas-USP (1981), especialista em Homeopatia pelo IHFL (1983) e em Sa√ļde Coletiva pela Unisantos (1997), mestre (1997) e doutor (2002) em Educa√ß√£o (Curr√≠culo) pela PUCSP. Professor titular da UniSantos. S√≥cio propriet√°rio da Farm√°cia Homeop√°tica Dracena.


Para conferir mais posts da Coluna Mais Sa√ļde, clique aqui.