Variedades 

Você já se pegou tendo medo de compromissos sérios ou já conheceu alguém que tem pavor de relacionamentos? Pois é, esse é o princípio da gamofobia.Esse termoé derivado da palavra grega Gamos, que significa casamento e phobos, que significa medoE ter esse tipo de fobia é mais comum do que muitos imaginam.

Alguns especialistas concordam que há uma sútil diferença entre o receio de casar-se e de se comprometer. Uma pessoa pode ter medo de se casar, mas pode muito bem continuar comprometida com um único parceiro pela vida.

Tal como acontece com qualquer outra fobia específica, a gamofobia é causada por uma intensa experiência negativa no passado. Isso pode ser ocasionado por vários motivos, por exemplo, a separação dos pais. Essa é uma experiência que pode ser traumatizante, especialmente se envolveu deslealdade ou algum tipo de violência. Outros gatilhos que também podem ocasionar isso, são:  um relacionamento romântico traumático, experiências ruins, perdas e traições.

Esse distúrbio que atormenta homens e mulheres, possuem alguns sintomas que são muito semelhantes ao de um ataque de pânico: palpitação, mal-estar, sudorese, sensação de sufocamento, tremor e até sensação de morte iminente são alguns dos sintomas mais comuns do gamofóbico.

Mas será que esse medo excessivo de relacionamentos, tem cura? Claro, pois assim como outras fobias, para a cura dessa é necessário tratamento, que pode acontecer de diversas formas. O recurso terapêutico para gamofobia, pode começar junto com o apoio de familiares e amigos, que podem percorrer um longo caminho na busca para ajudar o indivíduo a superar o medo de compromisso.

Além disso, a psicoterapia é uma boa maneira de começar o tratamento, falar sobre seus medos e outros problemas de confiança é ótimo para identificar a origem do problema e trabalhar a questão. A hipnoterapia também pode identificar as origens da fobia e ajudar a reaprender a lidar com questões de casamento e compromissos. Em casos mais extremos, quando a pessoa apresenta ansiedade extremamente elevada e se isola, a medicação pode ser indicada pelo psiquiatra, para lidar com os níveis de ansiedade.

saiba antes via instagram @revistamaissantos