PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

30 anos da morte de Cora Coralina

Hoje, 10 de abril, faz 30 anos que Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, ou simplesmente, Cora Coralina, faleceu. Escritora, ela foi considerada uma das pessoas mais importantes na literatura brasileira. Seu primeiro livro foi publicado em 1965, quando já tinha 76 anos de idade.

Cora faleceu em 10 de abril de 1985, em Goiás

Cora faleceu em 10 de abril de 1985, em Goiás

Ela era filha de um desembargador ligado a D. Pedro II e nasceu em 20 de agosto de 1889, às margens do Rio Vermelho, em Goiás. Ela começou a escrever com 14 anos e publicava os textos em jornais de sua cidade.

A jovem cresceu e em, 1991 fugiu com seu futuro marido, o advogado Cantídio Tolentino de Figueiredo Bretas, para São Paulo, onde ele assumiria o cargo de Chefe de Polícia. Com a morte do esposo, passou a vender livros e retornou a Goiás em 1956.

Em 1965, seu primeiro livro foi publicado e reunia os poemas que consagraram o estilo da autora e a transformaram em uma das maiores poetisas de Língua Portuguesa do século XX. Ela fez parte da Academia Goiana de Letras e foi reconhecida por grandes autores como Carlos Drummond de Andrade.