PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

A 1ª Color Run de Santos: 5 km

Da Redação

A famosa corrida que é conhecida no Brasil inteiro “The Color Run” aconteceu neste domingo em Santos (15) no período da manhã. A The Color Run é uma corrida com muitas cores. A corrida tem como objetivo retribuir com um pouco do que ganham em dinheiro, escolhendo uma instituição de caridade local em cada cidade que visitam.

De acordo com o educador físico e atleta Álamo Kalil, ele acredita que a questão das manifestações feitas no mesmo horário não atrapalharam, haviam pessoas assistindo e participando da corrida durante todo percurso.

Álamo, que já teve muitas provas completadas, não havia participado nunca de uma prova assim, em relação ao lazer, foi bem legal mas a organização deixou muito a desejar. “Foi uma prova com bagunças positivas e negativas, a primeira bagunça foi show, pessoal animado, amigos e familiares correndo juntos, diversão garantida. Agora em relação a organização, foi uma bagunça negativa, atraso no início da largada, o percurso não tinha 5 km e um ponto que achei muito falho foi não ter chip de cronometragem e uma medalha de participação. As corridas de rua também servem para integração social, a The Color Run fez isso de uma maneira muito divertida, porém, o lado esportivo foi deixado de lado”, afirma.

Já o Analista de Customer Service, Ícaro Ribeiro que participou das 3 últimas edições dos 10km da tribuna FM e as últimas edições da 10km Jovem Pan Night gostou da proposta de ser uma atividade esportiva misturada com diversão. “A ideia de ser uma corrida para se divertir e se sujar com os amigos com os pós coloridos faz toda a diferença para motivar e alegrar a galera. Ela não encheu mais que as outras, primeiro por ser a primeira vez que foi realizada em Santos e segundo pela falta de organização dos organizadores do Evento. Não foi bem divulgada, houve boatos de que possivelmente a prova não aconteceria como houve em outras cidades do País, a largada prevista no regulamento para as 07:30h ocorreu apenas as 08:30h”.

O Coordenador de compras da Unilever, Ulysses Valery, explica que participaria novamente da prova, “A organização foi boa, tirando o atraso pois mudaram o circuito, a largada foi feita em blocos, e tinha tinta em cada km, e quem jogava tintas eram os staffs. Um ponto positivo foi a equipe de água e atendimento médico em vários pontos da prova, depois da chegada todos foram para a frente do palco porque anunciaram no microfone e lá cada participante ganhou um saquinho de tinta.”