PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Antonio Guerreiro expõe fotos de beldades

Desconfie quando pessoas com mais de 40 anos insistirem que “antigamente era tudo muito melhor”. No entanto, acredite: antigamente o mundo era bem mais simples. No Rio, por exemplo, na virada das décadas de 60 e 70, os famosos circulavam à vontade pela Zona Sul simplesmente porque, além da violência urbana ser mínima, a paranoia da invasão de privacidade ainda não havia sido inventada.

Paparazzo era personagem de La Dolce Vita, de Fellini, e não fotógrafo em plantão permanente pelas calçadas do Leblon. Se as celebridades não gostavam de ser fotografadas? Pelo contrário, a-do-ra-vam. Mas para isso podiam contar com o homem certo para a tarefa: Antonio Guerreiro.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)