PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Astro da NFL é condenado à prisão perpétua por assassinato

O ex-jogador do New England Patriots, Aaron Hernandez, foi considerado culpado, nesta quarta-feira (15), por um assassinato acontecido em junho de 2013. O atleta tinha um contrato de U$ 40 milhões e uma carreira brilhante por longos anos.

Hernandez, 25 anos, seguiu seu direito e ficou calado durante toda a leitura da sentença. O réu-primário foi condenado a prisão perpétua pelo assassinato de Odin Lloyd, 27 anos e atleta semi-profissional de futebol, que estava saindo com a irmã da noiva do ex-Patriots.

A mãe e noiva do ex-atleta foram às lágrimas quando a decisão foi anunciada. Ao ver a cena, Hernandez bradou: ‘Sejam fortes’. O ex-jogador foi culpado por assassinato, porte de arma sem licença, porte de armas de alto calibre e posse de munição sem licença.

Por motivos que não foram esclarecidos, Lloyd recebeu seis tios na noite de 17 de junho de 2013, em uma área deserta próxima a casa de Hernandez, em North Attleborough.

Hernandez entra para a lista de atletas com uma carreira brilhante pela frente, mas que resolveu assumir um caminho errado.

Former NFL player Aaron Hernandez listens as the guilty verdict is read during his murder trial at the Bristol County Superior Court in Fall River