PUBLICIDADE

- INVIS√ćVEL

Autoestima após os 50 anos motiva mulheres a desbravarem novas experiências

Pertencentes a uma geração que tem expectativa de vida em torno dos 80 anos, as avós do novo milênio estão em forma para se dedicarem aos netos e a elas mesmas

Na d√©cada de 60 a expectativa de vida do brasileiro era de aproximadamente 62 anos. Hoje, quase 60 anos depois, essa perspectiva de vida passa dos 75 anos. Avan√ßos da medicina, melhora na qualidade de vida com ado√ß√£o de h√°bitos saud√°veis, exerc√≠cios f√≠sicos e o entendimento que a sa√ļde mental √© t√£o importante quanto √† sa√ļde f√≠sica s√£o alguns fatores preponderantes para essa maior longevidade.

Mas e depois de aposentada, o que fazer com o tempo livre? Muitos jovens da terceira idade aproveitam para curtir a fam√≠lia, os netos, viajar‚Ķ Contudo, existem ainda os que necessitam trabalhar para complementar a renda e os que querem exercer algum of√≠cio para se sentir √ļtil. Qualquer que seja a escolha, o importante √© se manter ativo, pois viver somente de atividades passivas, como assistir TV, por exemplo, n√£o √© nada bom para a sa√ļde f√≠sica, muito menos mental.

Elevar a autoestima é bom para qualquer idade, ganhar dinheiro também… Então, por que não fazer parte de um casting de agência de modelos? Sim, este é um novo mercado, que com o aumento da expectativa de vida e o autocuidado, se abre para quem já chegou à melhor idade.

‚ÄúO mercado da moda vem crescendo muito para o p√ļblico mais velho. Comerciais de Tv e marcas renomadas nos procuram em busca de modelos deste perfil. √Č uma nova filosofia de trabalho, que nos deixa com um leque de possibilidades ainda mais aberto‚ÄĚ, explica Marcelo Andrade, diretor da ag√™ncia Bella Models.

Para Vera Coutinho de 50 anos, ex- dona de casa e hoje personal organize e modelo, essa sua nova vers√£o s√≥ aumenta sua autoestima e a faz ficar ainda mais interessada em desbravar novas experi√™ncias. ‚ÄúFui criada para cuidar da fam√≠lia e nunca trabalhei. Quando meus filhos ficaram adultos, resolvi sair da in√©rcia e fui fazer cursos. Hoje tenho minha profiss√£o, onde ganho meu dinheiro, e para melhorar, fui chamada para ser modelo no alto dos meus 50 anos! Relutei, mas fui l√° e fiz as fotos. Estou adorando, pois j√° fiz alguns trabalhos em pouco tempo na Bella Models‚ÄĚ, conta a new face da ag√™ncia carioca.

Vov√≥ modelo ‚Äď Aos 66 anos, a carioca Beth Ferrante, super descolada e antenada, acha que hoje as pessoas t√™m muito mais oportunidades de ter uma vida mais prazerosa, n√£o importando a fase da vida! Ela relata que sempre cuidou da sa√ļde mental e f√≠sica e que a chegada dos netos aumentou essa vontade de viver.

‚ÄúPoder vivenciar tantas coisas nessa minha idade √© maravilhoso! Eu sempre fui uma pessoa alegre, bem resolvida e muito vaidosa. Fazer esse ensaio fotogr√°fico para ag√™ncia Bella Models foi fant√°stico. Eu sempre me cuidei e continuo me cuidando: fa√ßo medita√ß√£o, pintura contempor√Ęnea, cuido da minha alimenta√ß√£o e muscula√ß√£o. Al√©m disso tudo, eu amo estar com os meus dois netos, que, inclusive, pedem aos pais para ficarem comigo e sempre que estamos juntos, a divers√£o √© garantida. Eu me sinto muito grata e alegre em ainda estar com sa√ļde e poder, sem falsa mod√©stia, dar um bom exemplo, que todas as mulheres podem ser muito felizes depois dos 60 anos, pois a vida √© aberta e tem muitas oportunidades‚ÄĚ, finaliza a modelo.