PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Conflito na Síria já deixou mais de 220 mil mortos, diz ONG

Mais de 220 mil pessoas morreram desde o início da revolta na Síria contra o regime de Bashar al-Assad em março 2011, anunciou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

“Registramos 222.271 mortes desde o início da revolta”, afirmou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH, organização que tem uma ampla rede de fontes na Síria.

De acordo com Rahman, o número de mortos entre os civis chega a 67.293, incluindo 11.021 crianças.
Entre os combatentes contrários ao regime, faleceram 39.848 rebeldes sírios e 28.253 estrangeiros, segundo o OSDH.
Entre as forças pró-regime, a ONG contabiliza 46.843 soldados mortos, 34.872 milicianos das Forças de Defesa Nacional, 682 membros do Hezbollah xiita libanês e 2.844 milicianos xiitas de outros países.

O balanço não inclui os 20 mil desaparecidos, segundo o OSDH.
O conflito sírio completou quatro anos em março e o regime de Assad mantém a ação brutal, diante da passividade da comunidade internacional, mais preocupada atualmente com as atrocidades cometidas pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).