PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Front 242 vem ao Brasil para duas apresentações

Talvez você ache que não conhece o Front 242. Mas você ouviu pelo menos (parte de) uma faixa, mesmo que nunca tenha ouvido falar nessa banda belga de música eletrônica. É que o grupo teve uma batida surrupiada pelo Bonde do Tigrão em 2001. Sim, o Bonde e a gravadora foram processados pelo plágio descarado.

Mas vamos ao Front 242: o grupo anunciou uma turnê que passa pelo Brasil em abril de 2015. Dois shows estão marcados por aqui: dia 17/04/2015, em São Paulo, e 18 no Rio de Janeiro. Ainda não há mais detalhes sobre as apresentações.

angels & ghosts

Os belgas iniciaram a carreira em 1980 e nunca realmente pararam de fazer música. A carreira teve altos e baixos, e o sucesso aconteceu nos final dos anos 1980 e início da década seguinte, especialmente na Europa. Hoje, o Front 242 conta com nada menos do que 15 discos lançados, sem contar diversos EPs que colocou no mercado – internacional, claro.

A formação do grupo é: Jean-Luc De Meyer (voz), Daniel Bressanutti (teclados, programação, live mixing), Patrick Codenys (teclados, programação, samplers), Richard Jonckheere (percussão, voz) e Tim Kroker (bateria eletrônica).

O som que fazem é uma mistura de techno, EBM e industrial. O Front 242, aliás, é considerado por muitos como um precursores da EBM – Electronic Body Music. As batidas do grupo são pesadas e as letras têm conteúdo. Ah, a faixa roubada pelo Tigrão é “Headhunter”, de 1988, e é o maior ‘hit’ do grupo.