PUBLICIDADE

- INVIS√ćVEL

Governo Federal unifica data de pagamento do Bolsa Família de março para municípios atingidos por enchentes de São Paulo

MDS está em contato constante com municípios que decretaram emergência ou calamidade e tomando providências para assistência emergencial, com alimentação, abrigos e repasse de recursos.

 

 

Vídeo:  Governo Federal

 

 

Da redação

O Governo Federal determinou uma for√ßa-tarefa envolvendo diversos minist√©rios para prestar as a√ß√Ķes de emerg√™ncia √† popula√ß√£o atingida neste final de semana pelas fortes chuvas no litoral norte de S√£o Paulo. O Minist√©rio do Desenvolvimento e Assist√™ncia Social, Fam√≠lia e Combate √† Fome integra os trabalhos de suporte e socorro √†s v√≠timas e diagn√≥stico da situa√ß√£o.

Para facilitar para as fam√≠lias, o pagamento de mar√ßo ser√° unificado, feito no dia 20 para todas as fam√≠lias dos munic√≠pios atingidos e com decreto de emerg√™ncia e calamidade”, segundo Wellington Dias, ministro¬†do Desenvolvimento e Assist√™ncia Social, Fam√≠lia e Combate √† Fome

Em pronunciamento, o presidente Lula destacou que o Governo Federal vai liberar recursos para a constru√ß√£o de moradias para fam√≠lias que perderam suas casas. ‚Äú√Äs vezes, eu vejo lugares onde houve desabamento e que j√° se passaram anos e ainda n√£o foi resolvido o problema habitacional. Desta vez, podem ter a certeza de que a constru√ß√£o de moradias para as pessoas que perderam as suas casas vai acontecer de verdade, em um terreno mais seguro, sem risco de alagamento ou de desabamento‚ÄĚ, garantiu o presidente.

 

Vídeo: TV Brasil/ Youtube Lula

 

O MDS est√° em contato constante com os munic√≠pios que decretaram emerg√™ncia ou calamidade e tomando provid√™ncias para o pagamento do Bolsa Fam√≠lia com flexibilidade. ‚ÄúPara facilitar para as fam√≠lias, o pagamento de mar√ßo ser√° unificado, feito no dia 20 para todas as fam√≠lias dos munic√≠pios atingidos e com decreto de emerg√™ncia e calamidade‚ÄĚ, revelou o ministro Wellington Dias.

‚ÄúAcertei agora com o Brigadeiro Heraldo para viabilizar aeronave para o transporte, da capital S√£o Paulo para S√£o Sebasti√£o e regi√£o, de alimentos, colch√Ķes, len√ß√≥is, fraldas e √°gua pot√°vel, adquiridos em parceria entre o MDS e a Central √önica das Favelas (CUFA)‚ÄĚ, completou o chefe do MDS.

Foi criado no √Ęmbito do Sistema √önico de Assist√™ncia Social (SUAS), o Servi√ßo de Prote√ß√£o em Situa√ß√Ķes de Calamidades P√ļblicas e de Emerg√™ncias, que realiza tarefas de prote√ß√£o social, com oferta de alojamentos provis√≥rios, aten√ß√Ķes e provis√Ķes materiais para garantir √†s pessoas atingidas a seguran√ßa de sobreviv√™ncia, de acolhida e de conv√≠vio ou viv√™ncia familiar.

O volume de chuvas em S√£o Sebasti√£o e regi√£o foi o dobro do que estava previsto para todo o m√™s e gerou um desastre na regi√£o. Cerca de 40 pessoas est√£o desaparecidas. ‚Äú√Č um preju√≠zo social e econ√īmico incalcul√°vel. A visita do presidente Lula, nesta segunda-feira (20), acompanhado pelo governador, prefeitos e lideran√ßas federais e sociais, mostra a sensibilidade do presidente com quem mais precisa e na hora em que mais precisam‚ÄĚ, destacou Wellington Dias, chefe do MDS.

O Governo Federal garante o repasse de recurso mensal, por solicitação do município, no valor de R$ 20 mil mensais para cada grupo de 50 pessoas desalojadas/desabrigadas que demandam alojamentos provisórios.

 

O governo de S√£o Paulo decretou estado de calamidade p√ļblica, por 180 dias, para a√ß√Ķes emergenciais em seis munic√≠pios afetados pelas chuvas: Bertioga, Caraguatatuba, Guaruj√°, Ilha Bela, S√£o Sebasti√£o e Ubatuba. Uma das cidades mais atingidas foi S√£o Sebasti√£o, onde a Defesa Civil j√° instalou uma Sala de Crise no gabinete do prefeito.

 

Foto: Redes Sociais / Tarcísio de Freitas

 

O orçamento da Defesa Civil foi recomposto por ação do presidente Lula na PEC da Transição. As equipes do órgão estão nos locais atingidos passando relatórios sobre a necessidade de aeronaves, viaturas, efetivo dos Bombeiros, Força Nacional e Polícia Rodoviária.

Nos dias 18 e 19 de fevereiro foram registradas chuvas intensas na regi√£o. De acordo com relatos da Defesa Civil Nacional, v√°rios munic√≠pios se encontram em situa√ß√£o de emerg√™ncia e de calamidade p√ļblica:

  • Em Ubatuba, 30 pessoas ficaram desalojadas e 10 pessoas desabrigadas;
  • Em Caraguatatuba, 37 pessoas ficaram desabrigadas;
  • Em S√£o Sebasti√£o foi decretada a situa√ß√£o de Calamidade P√ļblica, com 62 resid√™ncias atingidas e 248 pessoas desalojadas (foram implantados seis alojamentos provis√≥rios);
  • No Guaruj√° foram 200 pessoas desabrigadas, que est√£o acolhidas em tr√™s alojamentos provis√≥rios;
  • Em Bertioga foram 80 pessoas desabrigadas que est√£o acolhidas em um alojamento.