PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

O brilho misterioso de Nova Zelândia

colunistas_Marcelo-Auge-CassioAbbud

É quase impossível não se surpreender com a beleza das fotografias a seguir!

O fotógrafo neozelandês Joseph Michael encontrou essa maravilha dentro de algumas cavernas na Nova Zelândia!

O fotógrafo cresceu em uma região repleta de vermes da espécie Arachnocampa luminosa, que brilham de maneira semelhante aos insetos que todos conhecemos por aqui, os vaga-lumes. Ele ficava encantado com a beleza daqueles bichinhos que viu todos os dias durante a sua infância.

O mais interessante é que a curiosidade pelas larvas surgiu apenas quando Joseph cresceu e começou a viajar pelo mundo. Foi assim que percebeu que aquela paisagem não se repetia em outros lugares. Isso porque esta espécie é originária da Nova Zelândia, não sendo encontrada em outras regiões. A partir disso, o artista embarcou rumo à uma incursão por cavernas de calcário de mais de 30 milhões de anos, onde os vermes bioluminescentes são encontrados aos montes.

Para compor suas fotografias repletas de luz, Joseph precisou deixar aberto o obturador da câmera por períodos de 30 a 60 minutos por vez, resultando em fotografias de longa exposição. A umidade e as águas que corriam em volta do seu corpo na caverna não foram empecilhos para compor as imagens da série que ganhou o nome de Luminosity (“Luminosidade”, em português).

Confira abaixo estes pequenos vermes cheios de luz:

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)

(Foto: Joseph Michael)