PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

O Diário de Anne Frank

Um dos livros mais famosos do século 20, “O Diário de Anne Frank” está envolvido em uma polêmica disputa por direitos autorais. Escrito pela adolescente de mesmo nome durante a ocupação alemã da Holanda, entre 1938 e 1945, o livro colocou em lados opostos aqueles que defendem sua classificação como domínio público a partir do ano que vem, 71 anos após a morte de Anne no campo de concentração alemão Bergen-Belsen, e os defensores da fundação criada pelo pai da jovem escritora, Otto Frank, e que recebe os royalties do diário até hoje.

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

Morto em 1980, Otto foi o único sobrevivente de sua família e o responsável pela publicação do diário, em 1947, após a criação da Fundação Anne Frank, com sede na Suíça, e para a qual ele doou os direitos autorais da obra póstuma até 2016.