PUBLICIDADE

- INVIS√ćVEL

Os benefícios que o cacau pode trazer a todos

Colaboração: Nutricionista Karina Nunes de Simas

Vem crescendo de forma consider√°vel o n√ļmero de indiv√≠duos com alergias ou intoler√Ęncias a alguns alimentos, al√©m do n√ļmero de pessoas com doen√ßas cr√īnicas como o diabetes.

As principais restri√ß√Ķes relacionadas ao consumo de chocolate s√£o as alergias ao leite ou intoler√Ęncia √† lactose, diab√©ticos (pela concentra√ß√£o de a√ß√ļcar presente em muitos ovos de p√°scoa), al√©rgicos ao cacau, pessoas com doen√ßa cel√≠aca ou sens√≠veis ao gl√ļten.

Nos casos de alergias ao leite, a prote√≠na do leite √© a grande causadora de rea√ß√Ķes como dermatites, diarreias intensas, preju√≠zo nutricional como anemias e defici√™ncia de nutrientes, al√©m dos casos mais graves como o fechamento da glote, que pode levar √† morte.

Considerando que a maior parte dos ovos de p√°scoa √© composta por chocolate ao leite, os indiv√≠duos com alergia ao leite e intolerantes √† lactose possuem uma limita√ß√£o de consumo. A lactose √© o a√ß√ļcar do leite e o consumo deste por intolerantes pode gerar flatul√™ncia, diarreias e c√≥licas abdominais.

Pessoas cel√≠acas, que possuem alergia ao gl√ļten, e os al√©rgicos a oleaginosas (amendoim, castanhas, avel√£, nozes, macad√Ęmia) devem ficar atentos ao r√≥tulo, pois l√° constam informa√ß√Ķes essenciais, se o produto ‚ÄúCont√©m gl√ļten‚ÄĚ e se pode conter tra√ßos de oleaginosas. Muitos chocolates s√£o adicionados de cereais e oleaginosas e o processamento nos mesmos equipamentos aumenta o risco de contamina√ß√£o de chocolates com esses ingredientes, tornando assim impr√≥prios aos al√©rgicos.

Atualmente existem algumas op√ß√Ķes no mercado de ovos de p√°scoa e produtos com chocolate para indiv√≠duos com restri√ß√Ķes alimentares. Alguns chocolates s√£o desenvolvidos a base de massa de cacau, sem a adi√ß√£o de a√ß√ļcar e com a adi√ß√£o de ado√ßantes, sendo uma op√ß√£o aos intolerantes e al√©rgicos ao leite e aos diab√©ticos. Outra op√ß√£o presente no mercado, que vem ganhando espa√ßo, s√£o os doces elaborados com alfarroba ou soja, substitutos de chocolate, que al√©m de serem uma op√ß√£o aos indiv√≠duos com as intoler√Ęncias destacadas anteriormente, tamb√©m s√£o uma √≥tima op√ß√£o aos al√©rgicos ao cacau.

O cacau possui grandes benef√≠cios √† sa√ļde, em especial, √† sa√ļde cardiovascular por possuir flavonoides, que s√£o subst√Ęncias anti-inflamat√≥rias e antioxidantes. Entretanto, independente de possuir ou n√£o restri√ß√Ķes a algum alimento, uma informa√ß√£o importante que deve ser observada pelos consumidores s√£o os ingredientes do produto. Chocolates com maior teor de cacau realmente s√£o ben√©ficos √† sa√ļde dentro de um consumo de 25 a 30g ao dia, por√©m, a maioria dos ovos de p√°scoa possuem uma composi√ß√£o rica em a√ß√ļcar e gorduras, com baix√≠ssimo teor de cacau. Por isso, na ordem dos ingredientes aquele que mais tem vir√° como primeiro, pois a legisla√ß√£o brasileira exige que a lista de ingredientes venha em ordem decrescente. Se o chocolate que voc√™ comprou para a p√°scoa apresentar como primeiro ingrediente o a√ß√ļcar, isso indica que a concentra√ß√£o de cacau presente nesse produto possivelmente √© muito pequena e que esse chocolate ter√° muito mais a√ß√£o inflamat√≥ria, do que anti-inflamat√≥ria.

Indiv√≠duos que possuem restri√ß√Ķes alimentares devem procurar um profissional de sa√ļde habilitado (nutricionista e m√©dico) para seu acompanhamento, para que sejam orientados adequadamente sobre suas restri√ß√Ķes e a compensa√ß√£o nutricional com outras fontes alimentares, para que receba orienta√ß√Ķes sobre um h√°bito alimentar saud√°vel.