PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Osklen: Manifesto da floresta

Enquanto uma modelo de vestido vermelho escuro exuberante, da cor de sementes de urucum esmagadas, andava até sua posição no desfile da Osklen um filme corria no telão, mostrando a origem da inspiração: o povo indígena Asháninka, uma das maiores tribos da América do Sul, que mora em comunidades desde os rios brasileiros até as bacias hidrográficas nos Andes peruanos.

“É uma proclamação de beleza e estética” disse Oskar Metsavaht, o estilista brasileiro, ativista ambiental e Embaixador da Boa Vontade da ONU. Ele explicou que a tribo, como descendentes diretos dos Incas, tinha um senso profundamente desenvolvido de beleza em sua cultura, além de simbolismo.

O espírito, sustentado há tempos pela Osklen, sua conexão com a natureza das cordilheiras até os trópicos, e seu senso do tribal misturado com roupas modernas nunca pareceu mais relevante.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)