PUBLICIDADE

- INVIS√ćVEL

Papa pede combate à corrupção

O papa Francisco pediu o combate à exploração no trabalho, à corrupção e à ilegalidade, em discurso aos cidadãos de Prato, localidade da Toscana, que visita hoje (10).

“A sacralidade de cada ser humano requer para cada um respeito, acolhimento e trabalho digno. A vida de cada comunidade exige que se combata, at√© o final, o c√Ęncer da corrup√ß√£o, da explora√ß√£o humana e o veneno da ilegalidade”, disse em uma das varandas da catedral de Prato.
O discurso de Francisco foi inspirado pelo acidente de dezembro de 2013, quando um incêndio em uma fábrica ilegal de Prato causou a morte de sete imigrantes chineses, que trabalhavam, viviam e dormiam no edifício.
(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

“√Č uma trag√©dia da explora√ß√£o e das condi√ß√Ķes de vida desumanas. Isso n√£o √© um trabalho digno”, destacou.
Em Prato vivem 191 mil pessoas, 35 mil das quais imigrantes de 123 nacionalidades e a maior comunidade chinesa da It√°lia.
O papa saiu do Vaticano no início da manhã, de helicóptero, e desceu no campo desportivo de Prato, seguindo para a Praça da catedral.
Depois dessa etapa, Francisco vai a Floren√ßa, que sedia o 5¬ļ Congresso Nacional da Confer√™ncia Episcopal Italiana. Ele almo√ßa com um grupo de pessoas carentes.