PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Parabéns pelo dia, Agentes de viagem

Você gosta de viajar? Com quem conversa quando vai planejar uma viagem? Com um agente de viagem, acertamos? Pois bem, podemos comemorar o dia deles hoje, 22 de Abril, o dia nacional deles. O trabalho deles é simplesmente garantir uma boa viagem para todos nós, é necessário ser lembrado.

A proprietária das lojas TAM, em Santos, Claudia Valério explica como é o dia de um agente de viagem. “É algo bem dinâmico, não tem rotina. É voltado para pessoas que gostam de pessoas, que gostam de aprender, que se dedicam ao conhecimento diário. É uma profissão que é necessária sempre estar atento às novidades do segmento. O treinamento é algo que não pode faltar a um agente de viagens, seja ele presencial, online, através de palestras ou cursos. Dedicação, conhecimento e relacionamento, essas são as palavras que no meu entender definem o agente de viagens.”

Claudia acredita que mesmo com toda a tecnologia de venda na internet, com essas empresas que vendem mais barato, isso não prejudica e sim, facilita muito o trabalho dos agentes de viagem, mas é preciso do conhecimento da área para que as escolhas sejam corretas, pois não é tudo que esta na internet que é verdadeiro.
A criação das OTA’s como é chamada as agencias de viagens virtuais é uma realidade no nosso segmento atualmente. Existe o publico para todos os canais de vendas. “O que as lojas físicas trazem é a personalização da venda, o cuidado com o Cliente, a segurança do suporte e a exclusividade”, afirma.

Alguns sites sobre turismo especificam sobre uma possível extinção da profissão agente de viagem até 2020. ”Eu acredito que haverá uma grande mudança na atuação do agente de viagens. Todas as profissões precisam evoluir e se adaptar as novas necessidades do consumidor. E com o agente de viagens não será diferente. Eu acredito na evolução e não na extinção”.

Já o proprietário da empresa 4go, em São Paulo, José Macário, acredita que todas essas mudanças tecnológicas, essas vendas online, atrapalham muito o serviço de todo agente de viagem. “Esses sites não vendem serviços, vendem preços que às vezes não existe e é por isso que muitos deles tem reclamações no Procon. Macário também acredita que para se destacar neste ramo, é preciso ter uma empresa com vendas online para que possa alcançar toda essa mudança.